sábado, 10 de outubro de 2020

Halloween vem de onde, como era, significa?...

olá,
Feliz Halloween! 


Morcego, fantasia de 1892:
 bata de gaze preta sobre base preta, manto de cetim preto estruturado com osso de baleia
para representar asas (forma semelhante ao topo de guarda-chuva). 
Fichu de gaze preta e touca de morcego.
Luvas compridas, meias e sapatilhas, todas negras.
Uma máscara de asa de morcego pode ser usada, se desejado.

Nem comemoramos aqui no Brasil? 
Mal sabemos o que é além de fantasia de bruxa, abóbora e vampiro? 
Sei um tanto e pesquiso mais um bocado por conta de um dos meus livros da série VICTORIAN MEN que se passa no Halloween, e olha, como os Vitorianos eram peculiares nisso também... Conto o que sei:

Vem comigo!
cartão vintage, pic deHeritage Lodge Foundation


O que é mesmo HALLOWEEN?
Parece que tudo vem do antigo festival da colheita celta de Samhain e da observância espiritual da véspera de All Hallows. Como Jack, o estripador, vamos por partes: (ha, essa piadinha velha fica bem aqui!)
Samhain é um festival gaélico de origem pagã (muito, muito antigo, medieval) que marca o final da temporada de colheita e o início do inverno ou a "metade mais escura" do ano; é comemorado com fogueiras ritualísticas, advinhações, sacrifícios. Tradicionalmente, é comemorado de 31 de outubro a 1 de novembro, já que o dia celta começava e terminava ao pôr do sol. Ou seja, meio caminho entre o equinócio de outono (fim de março) e o solstício de inverno (fim de junho).
Na época do Samhain, como o gado havia sido trazido das pastagens de verão, era abatido para guardar carne para o inverno; com isso os sacrifícios e rituais pagãos.
O contato com os mortos, espíritos malignos e etc me parece muito interligado, já que lidavam com morte de animais em celebração com duração de uma semana com dança, música, comida e brincadeiras - porque se todos estavam embriagados e felizinhos, iam mesmo fazer graça.

o nome HALLOWEEN
Do gaélico, a celebração foi Cristianizada no século 1 d.C. na forma de All saintsdia de Todos os Santos. Hoje é uma celebração Cristã ocidental do dia 01 de novembro seguida do dia de Finados - 02 de novembro (All souls' day).
Então, a véspera (eve) do dia de todos os Santos (hallow) é Hallows' eve. 
Desta forma...
Halloween ou Hallowe'en (uma contração de Hallows 'Even ou Hallows' Evening), Allhalloween, All Hallows 'Eve, All Saints' Eve. 
Tous la même chose.
vintage holidays tumblr

A celebração cristã, também chamada de 'Dia de Todas as Relíquias', faz parte dos três dias de Allhallowtide (All saint's eve + All saint's day + All soul's day), o tempo no ano litúrgico dedicado a lembrar os mortos, incluindo os santos (santuários), mártires e todos os fiéis que partiram.  
Allhallowtide também pode ser: Hallowmas.

Apesar de amplamente aceito que a origem vem dos antigos festivais pagãs de colheita celtas, particularmente Samhain; alguns acreditam que o Halloween começou apenas como um feriado cristão da Igreja primitiva, separado de festivais antigos como o Samhain.

Imigrantes escoceses e irlandeses (terras celtas, gaélicas) levaram a festa para a América do Norte em meados do século 19, onde era frequentemente celebrado com elaboradas festas em casa.

Doces ou travessuras
Essa tradição começou somente no século 20, por volta dos anos 1930, nos Estados Unidos. Mas só pegou mesmo lá pelos 1960.

Lá no século 18, havia tradição de pedir soulcake (tipo um biscoito, um disco fino). 

SOULCAKE

'Bolo das almas', segundo o wiki, é um pequeno bolo redondo tradicional de Halloween, Dia de Todos os Santos e Dia de Todas as Almas feito para comemorar os mortos na tradição cristã. Diz-se que a tradição de fazer esses bolinhos (ou biscoitinhos) vêm dos druídas; na idade média eram benzidos e dados a pedintes em mosteiros. Podem ser simples, cobertos de açúcar, recheados... Tão antigo que tem mil variações.

Aqui e aqui tem várias além desta receitinha básica:
Ingredientes:
1 pedaço de manteiga amolecida
4 colheres de sopa de açúcar
1 1/2 xícara de farinha
Modo de fazer:
Bata junto, a manteiga e o açúcar. Use uma peneira para adicionar a farinha à tigela e misture até ficar homogêneo. Divida a massa em duas partes e modele cada metade em um disco com 3cm de espessura. Coloque-os em uma assadeira untada e marque cruzes no topo. Asse por 25 minutos ou até dourar a 350 graus.

E o Halloween com isso?
Lá pelo século 17, as crianças iam de casa em casa cantando hinos religiosos ou recitando orações em troca desses soulcakes. 
"Alma! Alma! Pedimos um bolo de alma!
Rezo, boa fidalga, dê um bolo de alma!
Uma maçã ou pêra, uma ameixa ou uma cereja.
Qualquer coisa gostosa para nos alegrar.
Um para São Pedro, dois para São Paulo,
Três para Ele que nos fez a todos.
Venha da chaleira ou venha da panela.
Pequeno Jack na cerca, implorando por manteiga para esse bolo

Dê-nos boas esmolas e vamos logo embora."
tradução livre minha, Moira

SOULING
Era o nome disso, de sair pedindo na vizinhança

Até Shakespeare fala disso, chama de Hallowmas.
Era mesmo uma prática comum, se pediam bolos de almas, dinheiro, frutas em nome das almas no purgatório. A cada doação (em nome de um ente querido falecido ou não), o doador estaria salvando uma alma em sofrimento no pós-morte.
Não havia nada de travessuras até então, era boa vizinhança na data importante. Por volta do século 19 começaram as brincadeiras, garotos levados com lanternas feitas de vegetais, sustos nos outros, etc. 

Os vitorianos adoravam doces, a industrialização fazia tudo mais fácil e acessível, e os naturebas nozes e maçãs ocuparam o centro das atenções no Halloween. 
As nozes eram assadas, e as maçãs eram polvilhadas em um xarope de açúcar, água e manteiga antes de serem douradas em uma fogueira. 

Mrs Beeton no seu popular livro de receitas (de comer e de viver) tem uma receita para 'Maçãs Amanteigadas'
Archive org

(1390.) INGREDIENTES: 
Marmelada de maçã (receita nº 1395), 
6 ou 7 maçãs boas para ferver, 
1/2 litro de água, 
180gs de açúcar, 
60g de manteiga, 
um pouco de geleia de damasco.
MODO DE FAZER: 
Corte as maçãs e retire os caroços; ferva o açúcar e a água por alguns minutos; em seguida, coloque as maçãs e cozinhe delicadamente até ficarem macias, tomando cuidado para não quebrá-las. Prepare bastante marmelada, feita pela receita nº 1395, e temperada com limão, para cobrir o fundo do prato; arrume as maçãs com um pedaço de manteiga colocado em cada uma e, entre elas, algumas colheradas de geleia de damasco ou marmelada; leve ao forno por 10 minutos e polvilhe com o açúcar peneirado; doure-o antes do fogo ou com uma salamandra e sirva quente.
Tempo. - De 20 a 30 minutos para refogar as maçãs delicadamente, 10 minutos no forno.
Custo médio, 1s. 6d.
Suficiente para 1 sobremesa.
Nota: - A calda em que as maçãs foram fervidas deve ser guardada para outra ocasião.

Nas festas, convidados solteiros se esbaldavam de 'Halloween dump cake' - bolo fácil de Halloween. Falo abaixo das tradições e simpatias para arranjar marido.
tumblr


Daí, já nos Estados Unidos no século 20, depois da I Guerra Mundial, a coisa degringolou e as travessuras ficaram violentas e traziam prejuízo para as pessoas. Por isso, nos anos 30 começaram uma campanha educacional do 'TRICK or TREAT'  que era uma volta à tradição dos soulcakes para desfazer a ideia de que no Halloween todo mundo deveria infernizar os outros.

Foi de pouco a pouco, o Pato Donald em 1952 foi quem sacramentou o DOCE ou TRAVESSURA neste desenho:
Credo, como ele era cruel! Adoro!

E no século 19?
o must eram as Simpatias para arranjar marido
Na era vitoriana, época puritana que os solteiros eram super vigiados (especialmente as moças), as festas eram a oportunidade de socializar. Adoramos ou adoramos um baile? Então, nas festas de Halloween quando se flertava com o além, o obscuro, os pecadilhos, eles esperavam encontrar o amor, em uma noite de dança, comida e Fantasias eram obrigatórios, mesmo no século XIX. As escolhas populares incluíam bruxas, fantasmas, morcegos, gatos e demônios.
O demônio pode vestir vermelho ou preto, com asas de ambas as cores.
Pode carregar lança ou tridente em forma de garfo

Casas eram decoradas no esmero
As anfitriãs vitorianas caprichavam nas decorações elaboradas no tema de colheita e portas decoradas com maçãs e ferraduras (símbolo de boa sorte) penduradas. Também usavam imagens mais familiares para nós hoje como gatos pretos, morcegos, bruxas, fantasmas e demônios.

No meu livro 'O Conde Sovina' há uma loja de pianos do tipo 'fazemos qualquer negócio' que alugava instrumentos só para impressionar azamigas. Bacana mesmo!

E nenhuma festa de Halloween vitoriana estaria completa sem a abundância de luzes de velas assustadoras e lanternas cintilantes - batizado em homenagem a um trapaceiro irlandês preso entre o céu e o inferno depois de ofender o Diabo e Deus. 
5min history

Acho que vale um post sobre as lendas de Halloween, que tal?

Mas vamos às simpatias casamenteiras 
que é o que a gente gosta de ler nos romances de época, né non?

1- Vista chapéu e capa de bruxa, e gentilmente acarinhe um gato preto e velho, então observe as chamas bruxuleantes das velas, e espere que soletrem o nome do seu amor verdadeiro.
deviantArt
2- Halloween dump cake tinha presentes escondidos, como os bolos de Santo Antônio, sabe?  Eram: um anel, uma moeda e um botão. 
Quem quer que encontrasse o anel se casaria primeiro. 
Encontrar a moeda era ter um futuro de riqueza.
Já o botão estava destinado a permanecer solteiro.
Socialmoms tem várias receitas bacanas aqui.
Os melhores bolos de Halloween estão na série surreal Christine McConnel. Credo!
pinterest
3- No Halloween, olhe para o espelho e veja passar o rosto do seu futuro marido.
nellie bly
Promissor, não?
ocean grove


Então, vamos organizar festinhas online, totalmente vestidas no tema VITORIANO DARK, para esse Halloween de 2020 que, cá para nós, já está sendo um ano totalmente bizarro!


bjs
nellie bly


um livro mega fofo que começa com uma festa de Halloween,
GATAS & CILADAS


Amazon quer que te fale que os anúncios são comissionados. Tá certa, falei!
pesquisei aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, e nos meus arquivos pessoais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário