quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Carnival Row esconde um romance bem bacaninha

Você sabia?
Me pegou de surpresa!
Oi, blz?...
Desde q assinei Amazon Prime Video, venho assistindo os títulos do catálogo corajosamente porque aqui é casa de Netflix e ninguém gostou da Amazon.
Pois bem, vi coisa boa como Marvelous Mrs Maisel, Good OmensTestemunha de acusação de Agatha Christie, chorei com Mary Poppins returns, revejo Seinfeld toda hora, me viciei em The Office e fiquei empacada em Carnival Row. Tenho dessas.
Achei esse pôster no tumblr, acho é fanart. Mas explica bem o tema e o mistério pessoal dele.

Toda hora um seriado me deixa empacada. Às vezes porque não foi tão bom quanto eu esperava, outras porque eu desgostei mesmo, esse tem vários motivos além do mix de alta fantasia urbana steampunk romance de detetive (lá em baixo explico melhor tudo isso que a série engloba):
- é muito escuro;
- uma distopia loka;
- tem muitas espécies com formas humanas;
- devagarinho demais no começo;
- começa em uma guerra.

Mas, bora lá. Me forcei a ver todos os 8 episódios de 1h+.

CARNIVAL ROW

Olha, por mais que o período Vitoriano me encante, vivo escrevendo e pesquisando sobre ele, nem tudo me seduz. Carnival row é muito bonito e trabalhado, figurinos de 1855 a 1880, cenários incríveis tanto no Burrow quanto na Row, Orlando Bloom de birthday suit, mas... guerra? Gosto não.

Enfim, a história do seriado é que Londres, chamada de The Burgue é a capital do país Burgue, e lá os humanos devem conviver com refugiados de guerras passadas e atuais, são outras espécies como fadas, faunos, centauros, trolls, etc por mais que os odeiem. Esses são discriminados, só arrumam empregos subalternos como criados, açougueiros, prostitutas, mesmo que em sua terra natal tenham sido profissionais de respeito como médicos ou bibliotecários. 

Esses formam um submundo, uma favela chamada Carnival Row. Assim q explica isso eu pensei: aff, um programa militante contra Trump whatever... que saco!

MAS...
Se segura que lá vem spoiler, não vou economizar .
O buraco é mais fundo do que a política americana no momento, graças a Deus! Odeio quando me fazem de tola contando uma estória para no fim mostrar o viés político.

Em Carnival Row, o assunto é imigração.

Porém sem partidarismo porque ninguém presta. Nesse ponto poderia até ser Brasília Row.
Bom, os protagonistas são Philo (Orlando Bloom), ex-soldado de guerra e atual inspetor de polícia que està caça de um assassino de fadas; e Vignette (Cara Delavine), uma fada recém chegada na Burgue. 

O chefe dele quer que ele ache logo onculpado para parar com os tumultos na favela, mesmo que mais fadas morram; são uma espécie nojenta mesmo.
Dois ou três capítulos de flash back contando a paixão deles em tempos de guerra, com uma cena cena hot pra lá de legal (as fadas mostram orgasmo nas asas que ficam furta-cor, muuuito legal mesmo), me distraíram do romance mais bacaninha da série:
Um fauno e uma humana riquinha
Sacou o problema?
O cara é metade bode! Eita!
Ela é pricesinha de Finister Crossing, a Mayfair deles.

Pois é...

Antes que você, como eu, pense que é uma alusão à cor da pele dele, deixa eu te mostrar faunos de pele clara. O seriado não fala de racismo e preconceito por cor de pele, mas sim por raça. Sacou?

Voltando ao casalzinho xuxuzinho...

De cara, eu logo vi que ali rolar um lance, tava claro. Bela e a fera, Megera domada, O&P, tantos que amamos. Mas, como ela, achei um pouco revoltosa a aparência dele. Chifres enrolados, bigodão, cara fechada, poucas palavras...
Daí, ele vai se mostrando, dando mais detalhes, tudo em gotinhas aqui e ali, quando nos dão chance os personagens principais e o mistério dos assassinatos que só aumentam.

Nem vi ali uma EMMA com Mr. KNIGHTLEY !
pinterest

Olha que fanfic deliciosa: Emma está arruinada, quase na pobreza  precisa dar um jeito de não perder a majestade e influência na sociedade. Daí chega um novo vizinho lá em Highbury: um rico cavalheiro, muito distinto, Mr Knightley, que é ex condenado. 
Eles se espetam logo de cara, um santo não bate com o outro. Ela acha um absurdo ter um ex condenado na vizinhança,  que perigo! Ele fica puto com a inimizade. Só que ele tem grana que ela precisa e ela tem o prestígio social que falta a ele, então... fazem um acordo em que ele paga pela companhia dela.
Acha que vai sair casamento disso?
Como não?!?!?

Agora imagina Knightley com pata de bode e chifres! 
É isso!!!

Caramba, fiquei tão surpresa pela maneira tão legal como esse romance foi encaminhado! Pouquinho a pouquinho! Muita gente na internet comprara com Austen... ha!
Ela, Imogen, fez de tudo para humilhar Mr. Agreus. Virou a cara para ele na rua e ele, em troca, a deixou na chuva no meio do parque elegante!

Depois ela que o espionava pela janela todo dia, o convidou um chá só para fazê-lo entrar pelos fundos como um criado! Ela inventou uma mentirada sobre reforma no hall, ele teve que aceitar, e saiu um arranca-rabo.

Daí ele sacou a penúria que ela vivia com o irmão, e resolveu usar do poder econômico para comprar o que lhe falta na nova vida de rico e, de troco, dobrar a moça de nariz em pé e língua afiada. Ela aceita em nome do irmão.

Ela oferece chá prazamigas ricas onde ele é o convidado especial. Os ricos o chamam de serviçal, ele responde com altivez, ela começa a vê-lo com outros olhos.

Para o primeiro passeio q fazem em público, ele manda roupas novas para ela. No leilão, ele arremata um quadro mega caro só para a impressionar. Dá certo!

O irmão dela fica irritado, proíbe a amizade, ela fica com medo de perder o adorável monstro que só ela conhece o lado bom...
E teve cena hot!

tive que clarear a imagem para tentar ver as pernas dele...

Vixe!!!
imagem clareada e ainda assim, não vemos com clareza as pernas do fauno
pela enciclopédia Britanica: BODE. Fauno, na mitologia romana, uma criatura que é parte humana e parte cabra, semelhante a um sátiro grego. O nome fauno deriva de Faunus, o nome de uma antiga divindade itálica de florestas, campos e rebanhos, que desde o século II aC estava associada ao deus grego Pan.

O romance dos principais Philo & Vignette é um hate complicado, ele é um babaca, ela é carne-de-pescoço. Um outro romance que aparece do nada e também promete, entre adversários políticos, fica tóxico logo. O fauno e a mocinha é que são o melhor casal.

Na internet tem mil gifs e videos de Imogen e Agreus.

E olha os atores fora do figurino...
bonitinhos, né? Ele é David Gyasi, ela é Tamzin Merchant

Acho que vale a pena assistir Carnival Row, mas não recomendo com muito entusiasmo. É td muito escuro! BTW, sim, eu regulei brilho e cor da tv e do celular.

No Tumblr, 'thenightling' tentou listar todos os gêneros que o seriado engloba:
 1. Alta fantasia.  Embora o Carnival Row pareça acontecer no nosso mundo, na realidade ele se passa em outro mundo que é semelhante à Terra na era vitoriana do século XIX, mas neste mundo conta apenas com o século VII.
 2. Fantasia urbana: é o tipo que tem criaturas sobrenaturais / fantasia em um ambiente urbano (cidade) ou moderno, neste caso, estilo vitoriano.  Temos faunos, fadas, duendes, bruxas, kobolds, lobisomens e Darkasher.
 3. Steam Punk: geralmente lida com ficção científica ambientada na era vitoriana.  Jules Verne e H. G. Wells são considerados os pais da ficção de Steam Punk, embora o termo ainda não tenha sido cunhado na época.  O steam punk moderno popularmente tem o objetivo de usar zeppelins (inventados em 1900 em nosso mundo).  E com certeza os que aparecem no episódio sobre a guerra.
 4. História de detetive Noir / Crime drama: através de tudo isso, há um mistério de assassinato ao estilo Jack o estripador centrado no detetive Philo, comk nos filmes dos anos 30.
 5. Romance boddice ripper / Guerra: Imogen e Agreus !!!
 6. Horror gótico: Há um certo ambiente gótico em meio à fantasia.  Profecias, feitiços, bruxas, monstros no estilo Frankenstein, lobisomens, magia negra, mutilação, ruas de paralelepípedos iluminadas por lâmpadas de gás, neblina, uma sensação de mistério, perigo e isolamento.  Parece quase um romance gótico que foi misturado com um romance de alta fantasia.
 7. Cine documentário de guerra histórica: São bonitas as cenas da guerra, os horrores do conflito, a miséria humana (e de outras espécies).
 E aí,
Animou de ver?

Agora animou! Aposto!

Já viu? Me conta o que achou.
Se assistir, vamos conversar sobre?


Teremos em breve novos romances de época bacaninhas,
Por enquanto, Lucy Dib e eu recomendamos

Bj

obs.: todas as imagens são do tumblr, exceto os gifs do site decider