sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Livraria de vestir de Louis Vuitton

Olá!
Hoje descobri essa campanha da luxuosa marca de bolsas, acessórios & roupas Louis Vuitton, sabe qual? Aquela que tem umas bolsinhas lindas com precinho sempre acessível, lembra? 
Então, a LV começou na era Vitoriana quando o Seu Luis era arrumador de bagagem- veja que luxo, ter alguém para fazer as malas para você!... 
Ah, quero!
trapiche carioca

Queria mais se ele desfizesse as malas, mandasse lavar o que precisa, enfiar no armário o resto, shampoos e cremes... Eita! Que trabalho mais maravilhoso de se contratar.
Mas enfim, Seu Luis percebeu que os baús que as pessoas usavam tinham tampa arredondada, era péssimo para empilhar. Ele então inventou o baú de tampa reta. Daí, com o sucesso, ele inventou divisões nos baús, depois o famoso monograma, depois maletas, depois... Forjou essa marca linda que eu adooooro! (mas tenho muito pouquinho).
pinterest

Tão famosa marca, LV faz uma aparição na série Cupidos em Devon, seus artigos de uso prático era informação privilegiada, só os mais descolados conheciam. Outras marcas bacanas que começaram na era Vitoriana tb aparecem na série, mas isso é assunto para depois.
Agora o assunto é a nova campanha de outono da LV: 
livros!
Pulp fiction, na verdade. Lembra do filme de Tarantino? Então, a literatura chamada de pulp fiction é inspiração pop para muitos e para todos. O gênero também é Vitoriano, finalzinho do século 19. O Wiki diz algo assim: revistas baratas de ficção, publicadas de 1896 a 1950 assim apelidadas devido ao papel barato de celulose de madeira (wood pulp) no qual eram impressas. Tinham tamanho normal para os dias de hoje 18x10cm, provavelmente para fazer melhor aproveitamento do papel. Ficção pulp virou então sinônimo de literatura comum e de baixa qualidade mesmo que contasse com autores renomados e precursora da penny dreadful (também presente em Cupidos em Devon). Geralmente lidavam com horror, terror, suspense e erotismo.
Quando a marca de luxo conseguiu direitos da capa original d'O exorcista', a inspiração vinda dos livros ganhou força. Segundo o estilista, a coleção foi originada pelos livros e não o contrário.
Coisa linda!
Na campanha, a modelo,atriz, ator aparecem como autores do livro e sempre há créditos para o fotógrafo. E mesmo que os títulos sejam inventados, consegui achar títulos similares para melhor ilustrar a brincadeira. Bora?
 

















livro




E aí, que tal?
eu A M A Y a bolsinha tripla tricolor!
não tem ainda no site, mas tem essaaaaa lindaaa
a coleção tem um video super hype
aqui
e os livrinhos que listei, já leu algum?
Vai ler?
Conta...

o meu novo livro da SERIE CUPIDOS EM DEVON já está no ar

outras curiosidades & pesquisas históricas, aqui

todas as fotos vêm de showstudio, dazzed, anothermag. Agradeço um monte!

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Knowledge - a historical nano tale

Hello!
My new book is off to revision and beta reading, yay! Soon, probably for Valentines, DIRTY PETTICOATS will be live.

While I wait and bite my nails, I search interesting stuff and found Michel Garnier. How amazing was this 18th century artist!
So, I found a lovely portrait of a lady and her maid and... 

Enjoy!
Knowledge
She so much wanted to know the man's answer. Begged and complained, repeated all ugly bad words she knew - very mild, actually. If she had bothered to ask, Mimi the maid, could have been of great help. The fashionable drawing room provided resources to any accomplished & powered girl. 'Tea in a black pot, baguette of crispy and hot, porridge in disgusting goop, all make the lover spill the loot.' Be the man strong minded, a few drops of sour herb syrup in his tea would have to be added, but the lady chose the weakest link of a wealthy family, even simple enchantments would have propelled the wretched letter to arrive sooner. 'Bitter tears, deluded sorrow, better sip cat tail beer, or anger follows.'
Sometimes Mimi confounded her witchcraft rhymes with predictions for the future. Maybe, if she knew her letters & numbers, she could include ideas in that book the mistress read...


* the end *


This nanotale has a continuation...


I so loved his work that I composed 

this double nanotale of a complicated romance. 

Maids in old centuries had to be extra cautious with what they heard, didn't they? Laments, promisses, incriminating gossip. 
Jeune femme remmetant un lettre à sa servant - 18th cent. Wiki

A famous romance of the Portuguese author Eça de Queiroz - loooove him - called Cousin Basílio (Primo Basílio) has a dark tale of how a maid could disgrace the life of her mistress simply by knowing too much. It's a great read.

As for sorceres, they are lovely creatures to portrait, love them!
In 18th century, there still was persecution and laws to prevent the malefic acts. Huh!
friends
I watched a great TV show the other day, Jonathan Strange & Mr Norrell about magicians in England. Only US$ 4,99 the entire season, but so hard to find here in Brazil... It's very interesting, and based on a book!
You can say the show talks about MAGIC not SORCERY. Ah, but that is a lovely discussion!
BBC one


While searching the show, I found lovely vintage trays and well, we can never have too many vintage stuff, Right? What if we decide to play the gossiping maid in the next Jane Austen event?
how precious!

BTW, my new book will be a JAFF! Lovely sweet romance filled with gossiping women and lovely love for Darcy and Lizzy. First time I go PG 13 in English, it felt nice to let the story set the pace and not include hot scenes. 


Anyway... read my other NANOTALES here.