sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Emma é uma obra de arte

olá!
Desde ontem só se fala da nova adaptação de Emma, um filme com lançamento para o ano que vem.

Pelo trailer, eu achei bem legal!

- Mr. Woodhouse divertido ao invés de paradão;
- Emma debochada;
- Churchil parecendo mais vilão do que nunca - já falei que IMO ele é o maior vilão de Austen;
- mais que tudo: bonito que doi!

Achei uma lindeza!
o dedinho para abrir a porta da carruagem... o máximo!...

Logo liguei com os pintores Holandeses... 
Loko, né?

fiquei pensando como é que fiz essa conexão...
Muito mais louco do que qualquer um poderia pensar...

Falei da minissérie aqui e o livro  aqui. A atriz que faz Emma, Anya Taylor-Joy foi a garota do interior amedrontada, tímida e inocente que era dada em casamento para um comerciante de açúcar de Amsterdam que tinha um segredo proibitivo para a época - século 16, acho - assim como sua irmã carrancuda e criados estranhos. O mistério rola quando essa garota apavorada começa a receber miniaturas, réplicas perfeitas da mansão onde ela foi morar depois de casada, incluindo das pessoas. Bem bacana.
Anya, que tem origem Argentina, tem aqueles olhões, parece mesmo estar com medo o tempo todo; uma pessoa desconfiada. Confesso que não tive curiosidade em assistir mais nada dela e fiquei com essa impressão da atriz na cabeça - uma personagem definiu a atriz. Quem nunca?

Quando vi que ela seria Emma, esperei um tipo de Gwyneth, Emma bobinha, aguada, maria-vai-com-as-outras, quase-mas-nem-tanto como no original. E... Que surpresa! No trailer do filme, ela é atrevida, debochada, divertida!
Adorei!
Tão colorida, amarelos, rosas, pregas, chapéus!

E os pintores Holandeses?
Do miniaturista...
Compara!
poster oficial x Joachim Patinir- A penitência de São Gerônimo - sec 16


Vermeer - Garota com brinco de pérola, sec 17



Tô animada assim, ó!
Cavalheiro risonho, Frans Hals - sec 17



segunda-feira, 18 de novembro de 2019

As Regras de Civilidade de George Washington

olá,
Faz tempo que nas minhas pesquisas para escrever romances históricos - ou de época? - encontrei essa curiosidade: regrinhas de etiqueta. Sugeri e a Fran topou estudar comigo.


Como os antigos gostavam de seguir listas de regrinhas!
George Washington no Museu de Madame Tussauds de Washington DC

No momento, estou trabalhando em um romance bem fofo com minha amiguxa Lucy Dib que tem um Conde que adora seguir regras. Ele tem lá suas razões, você vai entender...
Mas essas aqui, olha que maravilha, são de GEORGE WASHINGTON...
Aquele Americano, dos EUA, sabe?

George Washington (1732 - 1799), filho de imigrantes Ingleses, foi o primeiro presidente dos Estados Unidos, de 1789 a 1797. Seus principais biógrafos sempre exaltam seu excelente caráter, personalidade invejável, integridade, autodisciplina, coragem, honestidade absoluta, resolução e decisão, mas também tolerância, decência e respeito pelos outros. Teve papel central na fundação do país Estados Unidos da América, era devoto do republicanismo e da virtude cívica, até hoje é figura exemplar entre os primeiros políticos americanos. Sua imagem é ícone comum na cultura americana.
Funko amazon

Segundo a Foundations Magazine, as Regras de civilidade têm essa origem: Aos 16 anos, estudando com tutores em casa ao contrário dos irmãos que foram à escola, Washington copiou à mão 110 regras de civilidade e comportamento decente baseadas em um conjunto de regras compostas por jesuítas franceses no século XVI como parte de um exercício de caligrafia.



Algumas bastante óbvias, outras desatualizadas para o nosso uso diário, mas a maioria curiosa no universo de romances literários, as regras são exigentes, têm foco em outras pessoas em vez do foco direto em interesses pessoais, são os pequenos sacrifícios que todos devemos estar dispostos a fazer pelo bem geral e pela boa convivência em sociedade. Falam de respeito pelos outros, respeito próprio e  autoestima.


Era uma sociedade que prezava cortesia e cavalheirismo e ainda assim Washington lutou para libertar a colônia do Imperialismo Inglês que tanto valorizava o cavalheirismo. Foi ele quem liderou as tropas de insurgentes contra os ingleses e foi em nome dele que a capital foi nomeada e começou a ser construída em 1790.

Vamos lá.


As Regras de Civilidade e Comportamento Decente em Sociedade e Conversação
Do séc 16, mas importalizadas por George Washington no séc 18
Tradução de Francielle Souza em 05/02/2019 
letrinha original do menino Washington

Cada ação feita em sociedade, deve ser com algum sinal de respeito, para com aqueles que estão presentes;
Quando em sociedade, não coloque suas mãos em nenhuma parte do corpo, que não esteja usualmente descoberta;
Não exponha nada aos seus amigos que possa assustá-los;
Na presença dos outros, não cante consigo mesmo murmurando, nem bata com os dedos ou os pés;
Se você tossir, espirrar, suspirar, ou bocejar, não faça isso alto, mas reservadamente; e não fale enquanto boceja, mas coloque seu lenço sobre seu rosto e vire-se de lado;
Não durma quando os outros falam, não se assente quando os outros estiverem em pé, não fale quando deveria evitar brigas, não ande quando os outros se detiverem;
Não tire suas roupas na presença dos outros, não saia dos seus aposentos meio vestido;
No jogo e na disputa, é boa educação dar o último lugar, e não interferir levantando a voz mais que o normal;
Não cuspa no fogo, não se incline sobre ele, nem coloque suas mãos nas chamas para aquecê-las, não coloque seus pés sobre o fogo especialmente se houver carne nele antes; (acredito que se refere a cuidado com o risco, não brinque com o perigo);
displate

10° Quando sentar, mantenha seus pés firmes e nivelados, sem colocar um sobre o outro, ou cruzá-los;
11° Não se troque na presença dos outros nem roa suas unhas;
12° Não balance sua cabeça, pés, ou pernas, não erga uma das suas sobrancelhas mais alto do que a outra, não torça sua boca, e não cuspa na face dos outros por estar muito próximo dele enquanto fala;
13° Não mate insetos como pulgas, piolhos, carrapatos e etc, na presença dos outros; se você vir qualquer sujeira ou cuspe, coloque seu pé em cima com destreza, se estiver nas roupas de seus companheiros, leve-o em particular, e se estiver em suas próprias roupas, agradeça a gentileza de quem tiver retirado;
14° Não dê as costas para os outros, especialmente conversando. Não esbarre na mesa em que outros lêem ou escrevem, não se apoie em ninguém;
15° Mantenha suas unhas limpas e curtas, assim como suas mãos e dentes, mesmo sem demonstrar grande preocupação com eles;
16° Não encha as bochechas, não mostre a língua, esfregue as mãos, ou a barba, não estique ou morda os lábios, ou os mantenha fechados ou abertos demais;
17° Não seja bajulador, nem brinque com nada com que não se deva;
18° Não leia cartas, livros, ou documentos em companhia, mas quando houver necessidade de fazê-lo, você deve pedir para se ausentar: não se aproxime de livros ou escritos de outros, nem os leia a menos que sua opinião seja solicitada, nem observe enquanto outro estiver escrevendo uma carta;
19° Deixe seu semblante agradável, mas em assuntos sérios, um pouco grave;
Universidade George Washington

20° O gestual do seu corpo deve estar de acordo com seu discurso;
21° Não reprima ninguém pelas debilidades naturais, nem se delicie em colocar isso em destaque daquelas que já sabem de antemão;
22° Não se mostre satisfeito com o má sorte do outro, apesar dele ser seu inimigo;
23° Quando você assistir um crime sendo punido, você deve ficar internamente satisfeito; mais sempre mostre compaixão com o sofrimento do transgressor;
24° Não ria muito alto ou demais em nenhum espetáculo público. (Não atraia atenção);
25° Elogios desnecessários e afetação cerimoniosa deve ser evitada, no entanto, quando são necessárias não devem ser negligenciadas;
26° Ao tirar seu chapéu para pessoas distintas, como nobres, juízes, reverendos, etc, faça uma reverência, curvando-se mais ou menos de acordo com o costume da melhor educação e da distinção do receptor. Entre os seus semelhantes, nem sempre espere que eles devam começar com você primeiro. Mas tirar o chapéu quando não há necessidade é afetação, na maneira de saudar e ressaltar as palavras mantenha o mais simples como de costume;
27° É falta de modos cumprimentar alguém superior sem tirar o chapéu, assim como não fazê-lo a quem é devido. Aquele que se apressa em colocar o chapéu não faz bem, mas deve colocá-lo na primeira ou na segunda vez que requisitado; agora o que aqui é falado, no que se diz a respeito de comportamento e saudações em tomar um assento, e se sentar para cerimônias sem limites problemáticos;
28° Se qualquer um vier falar com você enquanto estiver sentado, levante-se embora ele seja seu inferior, e quando você apresentar os lugares, deixe que cada um fique sentado de acordo com seu grau de importância;
29° Quando encontrar com alguém de maior importância que você, pare e se afaste, especialmente se for em uma porta ou em em qualquer local reto para dar passagem a ele;
brainpop

30° Nas caminhadas, o lugar mais importante, em diferentes países, parece ser o lado direito, portanto coloque-se à esquerda daquele que deseja honrar: mas se houverem três andando juntos, a posição central é o local mais honrado. A parede é dada ao mais importante se dois andarem juntos;
31° Se alguém superar em muito os outros, seja em idade, estado ou mérito, e mesmo assim der lugar a alguém pior que ele, em sua própria hospedagem ou em qualquer lugar, ele não deve exclui-lo. E, por outro lado, ele não deve ser muito sério, nem oferecer mais de uma ou duas vezes;
32° Para aquele que for seu igual, ou não muito inferior, ceda seu lugar em seu alojamento e aquele que receber a oferta, deve primeiramente rejeitá-la, aceitando posteriormente, não antes sem reconhecer o não merecimento;
33° Aqueles que possuem respeitabilidade ou que possuem cargos, têm em todos os lugares a precedência, mas enquanto forem jovens devem respeitar aqueles que são seus iguais em nascimento ou em qualidades, embora eles não tenham nenhum cargo público;
34° É de boa educação dar preferência para aqueles a quem nos dirigimos, antes de nós mesmo e especialmente se estiverem acima de nós, sendo assim de maneira alguma devemos começar;
35° Deixe que seu discurso com homens de negócios seja breve e compreensível;
36° Artesãos e pessoas de grau inferior não devem fazer uso de muita cerimônia com os Senhores ou outros de graus superiores, mas respeitá-los e honrá-los grandemente, e aqueles de alto nível devem tratá-los com afabilidade e cortesia, sem arrogância;
37° Ao se dirigir a um homem de mérito não se incline ou olhe diretamente no rosto, não se aproxime demais, mantenha ao menos uma passada de distância;
38° Ao visitar o doente, não banque o médico, se não souber ocupar essa posição.
39° Ao escrever ou falar, dê a cada pessoa o seu título, de acordo com seu grau e sua posição habitual;
aquele botão para colar atrás do celular...

40° Não rivalize com seu superiores em discussões, mas sempre submeta seu julgamento aos outros com modéstia;
41° Comprometa-se a não ensinar seu semelhante a arte que ele mesmo é professor; isso é sinal de arrogância;
42° Deixe que as cortesias em cerimônias sejam apropriadas à dignidade com a pessoa com quem você conversa, pois é um absurdo agir igual com um palhaço e com um príncipe;
43° Não expresse felicidade diante de uma pessoa enferma ou em dor, para que esse sentimento contrário não agrave a miséria dela;
44° Quando um homem faz tudo que pode, embora não possa ser bem sucedido, não o culpe por isso;
45° Para aconselhar ou repreender qualquer um, considere se isso pode ser feito em público ou em privado; na hora, ou em algum outro momento futuro, em que termos fazê-lo e reprovar não mostra sinal de superioridade, mas faça isso com toda doçura e moderação,
46° Receba todas as admoestações com gratidão, a qualquer hora e lugar, mas depois não se sinta culpado, leve o tempo e espaço necessário para deixá-lo saber o que lhe foi dado,
47° Não zombe nem caçoe de qualquer coisa importante, não faça comentários afiados e se você soltar alguma coisa espirituosa e agradável, abstenha-se de rir. (Não faça piadas de algo que é importante para os outros);
48° Naquilo que você reprova o outro, seja você mesmo irrepreensível, o exemplo prevalece mais que os preceitos;
49° Não use linguagem repreensiva contra ninguém, nem maldições nem injúrias;
a plantation dele tinha uma destilaria...

50° Não esteja pronto a acreditar em relatos soltos de depreciação de ninguém. (Não se apresse em acreditar em relatos ruins sobre outros);
51° Não use suas roupas, sujas, rasgadas ou empoeiradas, mas veja se elas foram escovadas ao menos uma vez por dia, e tome cuidado para não se aproximar de nenhuma impureza;
52° Em seu vestuário seja modesto e se esforce para acomodar sua natureza, em vez de procurar admiração, mantenha seu vestuário semelhante ao seus iguais, da mesma forma que são civis e ordeiros com respeito ao momento e ao local;
53° Não corra pelas ruas, nem ande muito devagar, não ande com sua boca aberta, ou balançando seus braços, chutando terra com seus pés, nem nas pontas dos dedos, nem dançando;
54° Não banque o exibido, procurando ver em todos os lugares se sua aparência está boa, se seus sapatos se encaixam bem, se eles combinam, e se suas roupas caem bem em você;
55° Não coma nas ruas, nem na casa, fora das horas corretas;
56° Se associe com homens de bons méritos se você estima sua própria reputação; porque é melhor estar sozinho, do que em má companhia;
57° Ao andar para cima e para baixo em uma causa, faça isso apenas em companhia de alguém melhor do que você, a princípio dê a ele o lado direito, e não pare até que ele o faça, e não seja o primeiro a girar, e quando você girar, deixe seu rosto virado para ele. Se ele for um homem de grandes méritos, não ande emparelhado com ele, mas de alguma forma atrás dele; mas ainda assim de uma forma que seja fácil dele se dirigir a você;
58° Permita que sua conversação seja sem malícia ou inveja, por isso é sinal de uma natureza tratável e louvável: E entre todas as causas de paixão (no sentido de alteração, raiva, emoção) permita que a razão governe. (Permita que a razão comande suas ações.);
59° Nunca expresse nada impróprio, nem aja contras as regras morais diante de seus inferiores;
Bansky

60° Não seja presunçoso em insistir com seus amigos para descobrir um segredo;
61° Não diga coisas triviais e frívolas entre homens sérios e instruídos, nem questões e assuntos muito difíceis entre ignorantes, ou questões que sejam difíceis de acreditar. Não entupa seu discurso entre seus semelhantes ou superiores com sentenças inúteis;
62° Não toque em assuntos sombrios, em momentos de alegria, ou à mesa; não fale de coisas melancólicas como morte e desgraças, e se outros as mencionarem, mude o assunto se puder. Não conte seus sonhos, apenas para seu amigo íntimo;
63° Um homem não deve se auto-valorizar por suas realizações, ou qualidades raras de inteligência; muito menos por suas ricas virtudes ou parentescos;
64° Não faça gracejos quando ninguém estiver disposto a apreciar uma risada, não ria alto, muito menos sem motivo, não ria da desgraça de um homem, mesmo que pareça ter motivo;
65° Não profira palavras de ofensa, nem caçoe, ou zombe seriamente de ninguém, apesar de ele dar ocasião;
66° Não seja perverso, mas amigável e cortês; seja o primeiro a saudar, ouvir e responder & não seja melancólico quando for momento do contrário;
67° Não diminua demais os outros, nem esteja excessivamente no comando;
68° Não vá onde você não sabe se será bem-vindo. Não dê conselhos se não for questionado & quando for, faça isso brevemente;
69° Se dois estiverem disputando, não tome partido de qualquer um, sem restrições; e não seja obstinado em sua própria opinião, e indiferente ao maior lado. (Não tome partido de ninguém em uma discussão. Seja flexível, e vá com a opinião da maioria.);
George Washington Bridge liga NY a New Jersey

70° Não repreendas as imperfeições dos outros, isso diz respeito aos pais e superiores;
71° Não olhe com espanto as marcas e manchas dos outros, ou pergunte como surgiram. O que você pode falar ao seu amigo em particular, não fale na presença dos outros;
72° Não fale em uma língua desconhecida na presença de outros, mas na sua própria língua, assim como fazem os elegantes, e não os vulgares; assuntos importantes devem ser tratados com seriedade;
73° Pense antes de falar, não pronuncie errado, nem fale muito apressadamente, mas ordenadamente e distintamente;
74° Enquanto outro estiver falando, esteja você mesmo atento e não perturbe a audiência se alguém hesitar em suas palavras, não o ajude, nem o encoraje sem que seja pedido, não o interrompa, nem responda até que o discurso tenha terminado;
75° No meio do discurso não questione do que se trata, mas se você notar qualquer interrupção por causa da sua chegada, pode instigar gentilmente que ele continue. Se uma pessoa de importância, aparecer enquanto você estiver conversando, é elegante repetir o que foi dito antes;
76° Enquanto estiver falando, não aponte seu dedo para aquele que você discursa, não se aproxime demais, especialmente do rosto dessa pessoa;
77° Trate com homens sobre negócios no momento apropriado & não cochiche na presença dos outros;
78° Não faça comparações e se alguns dos companheiros for elogiado por algum ato de virtude, não elogie outro pelo mesmo. (Não faça comparações entre si);
79° Não esteja inclinado a relatar notícias se não souber a verdade de antemão. Na narrativa das coisas, você ouviu o nome, nem sempre o autor. Nem sempre há um segredo a descobrir;
Washington escravocrata? Sim...
Deixou muitas almas ainda presas em seu testamento, a serem soltas somente após a morte da esposa que por sua vez morria de medo de ser assassinada por isso já que era proprietária dos escravos e único empecilho à liberdade daquelas pessoas...
80° Não seja entediante ao discursar ou na leitura, a menos que você encontre companhia que esteja satisfeita;
81° Não seja curioso para saber os relacionamentos dos outros, nem se aproxime daqueles que falam em privado;
82° Não se empenhe em fazer aquilo que não pode, mas seja cuidadoso em manter sua promessa;
83° Quando sustentar um assunto faça isso sem paixão & com discrição, no entanto seja você mesmo a fazer;
84° Quando seu superior se dirigir a qualquer indivíduo, ouça com atenção, não fale, nem ria;
85° Na presença daqueles que são superiores a você, não fale até ser solicitado, então se levante ereto, tire seu chapéu e responda em poucas palavras;
86° Em disputas, não deseje tanto derrotar os outros, assim como não dê liberdade para todos expressarem suas opiniões e submeta o julgamento à parte superior, especialmente se eles forem os juízes da disputa;
87° Deixe que sua carruagem se torne um túmulo para um homem, sente-se e esteja atento a tudo que seja falado. Não contradiga cada coisa que os outros disserem;
88° Não seja entediante em discursos, não faça muitas digressões, nem repita com frequência o mesma maneira de discursar;
89° Não fale de quem está ausente, pois isto é injusto;
E a LENDA DA CHERRY TREE de GEORGE WASHINGTON?
está nos CUPIDOS EM DEVON... Um dia falo dela...

90° Ao sentar para uma refeição, não cuspa, tussa ou assoe seu nariz, exceto se houver extrema necessidade disso;
91° Não demonstre grande prazer em obter vitórias. Não se alimente com ganância; corte seu pão com uma faca, não se apoie na mesa, nem ache defeitos no que estiver comendo;
92° Não pegue sal ou corte pão com sua faca suja;
93° Entretendo qualquer um na mesa, é decente oferecer-lhe carne. Comprometa-se a não ajudar os outros indesejados pelo Mestre;
94° Se você molhar o pão no molho, não molhe mais do que o pedaço que colocará na boca, e não assopre seu caldo na mesa, mas espere até que ele esfrie por si mesmo;
95° Não coloque sua carne na boca com a faca em sua mão, nem cuspa os caroços de nenhuma fruta no prato, ou sob a mesa;
96° É impróprio se inclinar sobre a carne, mantenha seus dedos limpos e quando eles estiverem sujos, limpe-os no canto do seu guardanapo;
97° Não coloque outro pedaço em sua boca, até que o primeiro seja engolido, não deixe que os pedaços sejam maiores que sua papada;
98° Não beba ou fale com sua boca cheia; nem observe você enquanto estiver bebendo;
99° Não beba nem muito devagar nem muito apressadamente. Antes e depois de beber, enxugue seus lábios; nem respire com muito barulho, pois isso é falta de civilidade;

100° Não limpe seus dentes com o guardanapo da mesa, garfo, ou faca, mas se os outros o fizerem, deixe que eles o façam sem espiá-los;
101° Não lave sua boca na presença dos outros;
102° Está fora de necessidade requisitar companhia frequentemente para comer; nem há necessidade de beber aos outros toda vez que beber;
103° Na companhia dos seus superiores, não demore mais tempo comendo do que eles; não descanse seus braços, mas apenas suas mãos na mesa;
104° É direito do mais importante da companhia desdobrar seu guardanapo e pegar a carne primeiro, mas ele deve começar a tempo de permitir com destreza que o mais vagaroso possa ter tempo hábil;
105° Não fique irado à mesa, aconteça o que acontecer. Se você tiver razão para ficar, não demonstre; mostre um semblante alegre, especialmente se houver estranhos, pois o bom humor faz de um prato de carne uma festa;
106° Não se coloque na cabeceira da mesa; mas se for o seu lugar, ou que o dono da casa assim desejar, não discuta, no mínimo você incomodará os companheiros;
107° Se outros falarem à mesa, seja atencioso, mas não fale com carne em sua boca;
108° Quando falar sobre Deus e de Seus atributos, fale com seriedade e com reverência. Honre seus pais naturais mesmo que eles sejam pobres;
109° Deixe que sua recriação seja máscula, não pecaminosa;
almofadas estampadas

110° Trabalhe para manter viva em seu peito aquela pequena centelha de fogo celestial chamada consciência.
**--**
E aí?
Que tal?
Com certeza algo disso será ou foi inspiração nos meus romances históricos. Já leu? Estão aqui!

Eu e Fran ainda temos mais alguma parcerias guardadas... hehe

bj, até mais.


pesquisei aqui , aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Meu gato comeu linha e precisou de cirurgia. Socorro!

Olá!
Geralmente falo de literatura aqui, mas este é um post de UTILIDADE PÚBLICA . Meu gato, de quem já falei aqui e aqui, comeu linha e precisou de cirurgia de emergência. Procurei dicas & orientações no Google e não achei, então resolvi contar nossa história para que ajude alguém, quem sabe, um dia.
Related image
giphy
Tomara que seu gato tenha mais juízo que o meu!
E não coma linha, cabelo, barata, passarinho.
Almirante Nelson é um gato de 2 anos muito ativo, talvez por conta doa estímulos do meu filho de 10 anos. Fazem de tudo juntos: jogam videogame e futebol, lutam MMA, discutem aos berros. 
Sim, minha casa é uma loucura!
todos de Flamengo, Flamengo até morrer!

Por se achar tão parecido com a criança, no último final de semana de outubro, Nelson quis participar da construção da fantasia de Coringa para o Halloween no sábado. Cola, tinta e... costura. Eu que já tinha visto vestígios de linha há uns meses nas fezes dele, tomei cuidado para ele não se envolver demais. Porém, muito esperto, ele aproveitou nossa ida à farmácia para abrir a caixinha de linha e roubar um carretel de lastex. 
Quando chegamos e o encontramos mastigando a linha de elástico cinza, brigamos, tiramos dele e... rimos. Era engraçadinho ver o gatão no nhac, nhac, nhac.
DAÍ COMEÇOU O TORMENTO

Os vômitos começaram na madrugada de domingo. E ele parou de defecar. Acordei e achei várias poças, muitas a caminho da caixa de areia, só uma lá. Concluí que ele tentou chegar no 'banheiro', mas não deu tempo. Troquei a comida, ele comeu pouquinho e vomitou . Tudo que tentava comer, saía com mais linha.
De tarde levamos no veterinário dele que avisou do risco grande de cirurgia. 'Se der enrugamento de alça intestinal, pode ser fatal. O organismo dele fica tentando expulsar a linha, entope, acaba rompendo.' Perguntei de laxante. 'Não é indicado, pode complicar ainda mais, forçar uma emergência sem solução.' O vet pediu uma ultra de emergência e aplicou dois remédios: um para o estômago e um para os vômitos.
Acho que o mal-estar melhorou, o gato ficou mais tranquilo.
Nelson pesava 4,7kg. Pesaram para dosar o remédio.
Aqui no Rio, nem sempre achamos ultra para pets no finde, mas uma amiga já tinha de falado bem da UPA PET que abriu no meu bairro. Liguei, esperei infinitos minutos presa em um sistema automático chatão e marquei. Fomos direto, meu filho, eu e o paciente felino.
Resultado: 'Foi observado uma gastrite de peristalse lenta com acúmulo de líquido. Origem inflamatória. E uma imagem em região de ostio piloro e duodeno de corpo estranho linear de aprocimadamente quatro centímetros de comprimento e 0,4cm de largura. Sendo também observado leve enrrugamento de alça  duodenal. Indicação cirúrgica.'
COITADO DO GATINHO...
Image result for cat dia de los muertos
walmart
Eu preferi falar com o vet dele que o acompanha desde muito petit e não internei na hora. Em casa, ele caidinho com a respiração ofegante - dava pra ver como a barriga subia e descia rápido, sem parar - troquei Whatsapp com o vet.
Na segunda-feira, o gato ainda vomitava linha. Então eu medi para saber se o que saiu foi o detectado na ultrassonografia.
Desculpe se tem nojo, mas pode ajudar alguém. Veja como era líquido claro e... linha!

Ainda assim, o vet mandou operar. Ficamos arrasados. O gato claramente se sentindo mal, a gente preocupado, fomos atrás de cirurgião porque o vet do Nelson não faz esse tipo de intervenção.
O que ele indicou cobrou R$ 2500,00 pela cirurgia de emergência + R$ 1300,00 de internação para 3 dias, a princípio, talvez o gato precise de mais tempo.
Uau! R$ 4.000,00!
Voltamos na UPA PET para orçamento. Com isso mais uma consulta e nova ultrassonografia para verificar se ele ainda tinha linha na barrriga- e como! Bolos e bolos de linha. Era caso cirúrgico mesmo, e o quanto mais rápido, melhor. Ah, que desespero!
O Valor era mais palatável: R$ 450,00 de anestesia paga à vista + R$ 900,00 da cirurgia + R$ 180,00 por dia de internação: R$ 1.900,00 para 3 dias de internação.
Já voltamos para casa sem o gato... Uma tristeza.
(segunda-feira)
A UPA é bem lotada, a espera é enorme, nem adianta reclamar. Se você não tem tempo livre, nem vá lá. Especialmente naquela segunda-feira, parecia que todos os pets do Rio estavam doentes.
Nelson só foi operado depois das 23:00hs. Passamos lá para saber pq o telefone ninguém atende. Nos foi dito que td havia corrido bem e ele estava voltandk da anestesia.
Terça-feira de tarde fomos para a visita. Um dó!
Ele que é um gato ativo e orgulhoso, estava prostrado, pupila sem reação, deitado com cone na cabeça, 7 pontos na barriga raspada. Mal balançou a ponta do rabo para nós . Parecia dopado ainda. Tentei pegar no colo, ele berrou de dor (acho que era dor).
Assim a vet da internação nos contou: foi uma cirurgia grande. Tiraram linha do estômago e de 3 partes do intestino, mas não foi necessário extrair pedaços do intestino, só abriram, limparam e fecharam.
Com lágrimas nos olhos, deixamos ele lá aos cuidados dos enfermeiros muito simpáticos e da vet.
Meu filho começou a ter pesadelos naquela noite e parou quando Nelson voltou para casa...
Quarta-feira, na visita, ele estava mais animadinho. Ainda deitado, cheiro bem forte de éter, polvedine, sei lá. Mas já miou um pouco, balançou o rabo, permitiu que eu o pegasse no colo. O cone no pescoço incomodava bastante. Nos contaram que ele andou tentando morder os enfermeiros, comia só por alimentação forçada com seringa na guela, fez xixi, mas nada de cocô. Ruim isso.
Na quinta-feira, dia da alta prevista, a visita foi na ultrassonografia. O gato estava bem mais disposto, miando e reconhecendo a gente, rabo balançando e reclamando do cone. O cheiro era insuportável!
A ultra apontou estômago pequeno como deve ser, intestino limpo sem liquido, gases e nada mais, td ok!
Oba, o gato vai ter alta!
Ainda não... estava com muitos gases, comia pouco, já tinha feito algum cocô. Pouco. Era importante defecar porque abriram o intestino, então... Fomos embora sem ele. Mesmo assim deixei-o sem cone, mas com o macacão cirúrgico de dryfit.
Custou R$ 60,00 na maior petshop do bairro. Mas online dá para achar tutoriais para fazer bem barato, aqui e aqui. Não fiz para ter certeza que seria seguro para o comilão de linha...

Sexta-feira, Halloween, finalmente me entregaram o gato parecido com o normal. Esperto, falante, de alta!
Cuidados:
- 24hs por dia de macacão
- comida porcionada em forma de patê quase líquido por 5 dias ao menos
- novalgina, antibiótico e ranitidina pro estômago
- limpar a cicatriz 2x ao dia com soro
- voltar para tirar pontos em 10 dias .
O GATO ESTAVA DE ALTA!
(sexta-feira)
pesando 10% a menos... 4,250Kg
Em casa, ele já começou a miar na portaria, foi quando reconheceu q estava de volta! Foi direto para areia e fez um xixizão, depois bebeu água pra caramba, recusou a comida especial e eu lavei as patas para aliviar a catinga de hospital. Nossa, como é ruim o cheiro!
Dormimos todos bem!

Sábado ele acordou bem, mas devagar e recusando comida. Bati no mixer o Royal canin Intestinal com água filtrada e fui oferecendo colherinhas. Levou anos, mas comeu. O grilo foi novalgina... assim que dei, ele espumou! Morri de susto, voltei correndo para o vet que me falou q era normal, gatos enjoam com o sabor de novalgina.  Ah, puxa!! Por que não me disse antes?
Decidimos então misturar a comida especial com um patê normal, procuramos Sabor & Vida que é a que ele come normalmente. Na Petz nos disseram que saiu de linha e indicou outra, compramos Kelcat. Ele comeu com mais facilidade.  Eu também fiz um patê caseiro de fígado de frango que vi no YouTube.

Nelson gostou, mas não foi um sucesso. Kelcat foi melhor aceito. Eu ainda misturei e bati com um pouquinho de água, mas foi difícil comer.
Domingo foi o dia que ele conseguiu fazer cocô! Ufa! Foi um alívio já que mostrava o bom funcionamento do intestino . E foi bastante!
Daí pra frente, a alimentação ficou mais fácil, parei de diluir, mas ainda misturava os patês batidos no mixer.
Cismaram aqui em casa q ele sentia dor, então tentei a novalgina de novo... espumou! Decidi que nunca mais vou dar isso a ele.
A cicatriz está sequinha, e ele começa a querer coçar.

Segunda-feira ele ainda estava caído, havia comido pouco, achei q era fraqueza. Dei patê Kelcat puro, colherinha a colherinha. Um saco! Mas ele comeu. E teve um dia mais normal, mesmo que ainda caidinho.
Terça-feira, uma semana desde a cirurgia, está ótimo.  Brincando, respondendo quando chamamos - com miados e caminhando até onde estamos, comendo noa horários padrão dele- manhã e noite. Mas acho q ele desgosta de patê por ficar preso na língua.
Cocô e xixi normais.


RESUMO DA TRAVESSURA COM LINHA?
- consultas, remédios de consultório, exame de sangue: R$ 200,00
- 3 ultrassonografias: R$ 400,00
- cirurgia, internação, anestesia: R$ 2.300,00
- roupa cirúrgica, remédios, comida: R$ 200,00
- stress e preocupação na família toda: não tem preço!
Image result for victorian cat halloween
TRICK OR TREAT?
evensi
No Halloween do ano que vem vou dar DOCES ao gato!

este é o livro que escrevi sobre amores & gatos
a partir dele, decidimos adotar um bichano...

bj


sábado, 2 de novembro de 2019

Editoras de Vaidade x auto-publicação

olá!
Estava preparando um longo post sobre a história do Halloween, mas ando tão atarefada que o Dia das Bruxas passou e ainda não terminei de listar informações e fontes. Parte da culpa vem de uma discussão que o Quora Digest me mandou.


Sabe o que é VANITY PUBLISHER?
EDITORA DE VAIDADE
TIAS antique shop
Deve ter sido mais uma daquelas coisas que o Google 'advinha' que queremos ler/saber mais e nos manda como se fosse mágica.
Pois bem, esse assunto muito me interessa. Eu sou adepta da auto-publicação (self-publishing); faço desde o meu primeiro livro 'FRIENDSHIP OF A SPECIAL KIND'. 


AUTO-PUBLICAÇÃO
de minhas obras me dá liberdade para decidir capa, diagramação, datas de publicação, todo o processo. Claro, como tudo na vida, esse escolha tem prós e contras...
PRÓS:
- controle do enredo;
- palavra final sobre qualquer revisão;
- decisão sobre capa, sinopse, etc
- royalties exclusivos para mim
CONTRAS:
- trabalhão que dá depois de escrever o manuscrito;
- cuidar do marketing;
- contratar profissionais para me ajudar;
- vender e despachar pelos Correios;
- lidar com contabilidade e aspectos legais.

De tudo, o que mais me incomoda é marketing. Falar para o mundo que meu livro existe e que vale a pena ser lido. Moleza, não...
Mesmo assim, acho que vale a pena. KDP, Lulu, Smashwords, etc foram uma revolução no mercado - que também ajuda na proliferação de obras plagiadas, sem revisão, etc, etc.
Mas faz um tempo que ouço falar em amigas e conhecidas - amigos também - que pagam para ser editados
Vou falar, gosto disso não.
Related image
imdb
Levei um tempo para entender a razão de um autor pagar para outro editar seu trabalho. E nunca é barato! Outro dia pediram a uma autora que conheço - vamos chamar de Lizzy - R$ 11.000,00 por cada livro da série de 5 romances hot que ela tem. Já estão online (self-publishing) em ebook com boa aceitação, achei que ela não tinha necessidade de gastar R$ 55.000,00 para ter as obras em papel. Não que ela tenha perguntado minha opinião, e muito menos eu ofereci. Apenas fiquei incomodada.
Com a tiragem prometida de 500 exemplares de cada, seria preciso vender cada unidade de livro por mais de R$ 25,00 para haver lucro que a editora prometeu dividir com ela depois que metade fossem vendidos, ou seja, 250 unidades de cada. Com esta Bienal de TUDO POR R$ 10,00, um livro por R$ 30,00 é fora de padrão. Como o meu romance histórico/de época CARTAS À DORA, por exemplo, que é um livrão de 500 páginas e por isso, mesmo indie, custa caro.
Enfim, além de imprimir 500 livros por R$ 11.000,00 (preço de custo: R$ 22,00 cada), a editora prometeu capa, revisão, distribuição nacional. Nesta hora eu perguntei: 
E o marketing? 
Lizzy não soube responder...
Já era o meu tendão de Aquiles, ainda mais depois que assisti minha partner Lucy Dib no bate-papo do espaço Kindle na Bienal do Rio conversando sobre grandes editoras x indie no kindle. Lá falaram que uma grande editora faz marketing de um livro e de outros 200, ou seja, esforços de propaganda divididos entre a cartela de produtos.
Eu então disse à Lizzy que me perdoasse a intromissão, mas se ela tinha essa grana disponível, era melhor gastar em PROPAGANDA. Contratar um assessor de imprensa, propagandas pagas nas redes sociais, na Amazon, sinal de fumaça, aviãozinho com faixa, sei lá. 
Related image
rebloggy
Falo isso para todo mundo que me pedir opinião, btw.
Foi então que, como se ouvindo minhas conversas, o Google me enviou a discussão no Quora.
Uma pessoa que se identificou como 'profissional da área editorial' classificou VANITY PUBLISHING como um esquema, uma enganação, rouboOutra pessoa, supostamente dono de uma empresa de auto-publicação (alguém que dá tratamento profissional ao livro para que o próprio autor coloque à venda) entrou na discussão para defender o tema. Foi bem boa!
O meu ponto de interesse foi a denominação para o que eu chamava de 'serviço de impressão'. Porque se uma editora pega meu manuscrito por grana, faz capa, diagramação, imprime, me manda metade dos livros e guarda na gaveta o resto - ou manda 1 para uma livraria de Salvador ou do Oiapoque - pouco me ajudou. Para eles nem interessa muito VENDER OS LIVROS já que a produção está paga, sem custos para a editora (até algum lucros). Para mim como autora, interessa que leiam o que escrevi e eu mesma me desdobro em postar propaganda. 
Ora, para isso faço sozinha!
A diferença para auto-publicação é que o autor não lida com gráficas ou designers, porque vamos falar a verdade, revisão séria de correção gramatical e copydesk com sugestões de ajuste de enredo só faz mesmo editora que está investindo grana. Revisão prometida por editoras de vaidade nunca rola. Pensa em quantos livros esquisitos ou desconectados você já leu...
Image result for my fair lady funny
A diferença entre uma dama e uma vendedora de flores não é como ela se porta, mas como ela é tratada.
Mesma coisa com livros...
gif fo rebloggy
LUCRO PARA QUEM?
No Quora, a discussão foi reduzida a RISCO. De quem é o risco, no sentido de investimento & lucro financeiro. Abaixo traduzo a melhor explicação na discussão.

Editores comerciais, lucram com a venda de cópias de livros.  Eles pagam o escritor pelo manuscrito (adiantamento ou COMPRA DOS DIREITOS DE PUBLICAÇÃO, embora às vezes não paguem muito) e fazem a edição, impressão e distribuição sem cobrar do autor.  Eles estão correndo o risco. 

- Os editores de vaidade lucram cobrando dos autores a edição, impressão e 'distribuição' de seus livros (a distribuição é geralmente mínima, por exemplo, colocando-a na Amazon).  O autor está assumindo o risco.


- A autopublicação é onde o autor edita, imprime e 'distribui' seu próprio livro (novamente a distribuição é geralmente mínima, por exemplo, colocando-o na Amazon).  O escritor está assumindo o risco (embora os custos sejam baixos, portanto não há muito risco).

Ficou claro?

No Brasil, não conheço serviço de autopublicação como os que participaram desta discussão, mas acho muito válido. Acho brochante perder meu tempo criativo com formatação, revisão, ajuste de design de capa e às vezes o arquivo é recusado em sites de venda por não estar adequado em um detalhezinho... que me toma horas. Outro dia reclamei tanto da Amazon no Twitter que um consultor gringo deles me ligou para resolver o glitch no sistema. Saco!
Um facilitador de meio de campo agradaria muito! Conhece algum? Me fala!
Image result for vintage lady books
pinterest
LIVROS DE PAPEL
Autopublicação parece simples o suficiente, novos ebooks entram no ar a cada segundo; livros de papel no entanto são mais complicados. Será?
Que nada ! 
O Createspace da Amazon foi unificado com o Kindle para tornar a conversão de arqivos de ebook para papel mais direta. Particularmente acho que o sistema perdeu em qualidade, mas agora tenho tudo no mesmo painel e controle unificado de rendimentos enquanto meus leitores continuam a poder comprar os livros de papel em qualquer lugar do mundo.
A PerSe de São Paulo faz serviço similar, totalmente online e a equipe é show! Super solícitos, amáveis, interessados. 
O preço de print-on-demand (impressão sob demanda ou por pedido) infelizmente é mais alto do que mandar imprimir livros em quantidade. Uma cópia única custa bem mais caro, claro! Mas o autor não precisa investir grana $$ para fazer 50, 100, 200 livros.
O bacana de autopublicação de livros de papel neste sistema é que o LEITOR paga para receber um livro impresso especificamente para ele, o AUTOR não precisa gastar grana. Mas também não envia livros autografados com marcadores. Nem lida com os Correios. (Isso é bom!)
Related image
sweetyhigh
Esse esquema eu adoro, não tenho muito espaço para guardar caixas de livro, o pessoal aqui de casa fica de olho no quanto dou uma de acumuladora. No print-on-demand eu fico livre e quando o leitor entra em contato comigo, mando marcadores autografados - perfeito!

VANITY PRESS não é novidade...
Eu viro e mexo e volto para o século 19! 

A Wiki conta que vários autores clássicos considerados gênios, referência, fizeram uso desse recurso, ou seja, PAGARAM PARA SER PUBLICADOS para ter controle do processo e dos lucros. Lewis Carroll, pagou as despesas da publicação de Alice no país das maravilhas, Mark TwainGeorge Bernard Shaw, Edgar Allan Poe, Rudyard Kipling, Henry David Thoreau, Walt Whitman e Anaïs Nin entre outros. Nem todos esses autores tiveram sucesso; o negócio editorial de Mark Twain, por exemplo, faliu.

Espera, foi AUTOPUBLICAÇÃO ou uso de EDITORA DE VAIDADE? 
Os autores estavam investindo no seu sonho, apostando no seu talento... 
FAZ DIFERENÇA?
Related image
giphy
Ah, então se eles fizeram, não tem problema nisso!...
DEPENDE!
Esses autores, ao que parece, pagaram pela IMPRESSÃO de livros para vender por conta própria, talvez entregassem em livrarias conhecidas. Tem muita gráfica que faz isso, eu já usei algumas. 
Mas... uma editora COBRANDO para aceitar um manuscrito para seu acervo quando no fundo fará o serviço de gráfica de luxo, ou seja: deixar o livro esquecido no depósito sem fazer força para 'botar na rua', aí eu concordo com o pessoal do Quora: é um esquema!
Image result for it´s a trap
know your meme
No final o autor fica com um gostinho amargo na boca, acha que foi enrolado ou negligenciado pela editora... Meu conselho: pensa bem antes de assinar um checão para uma editora.
Um dos meus projetos de coletânea começou a rolar desta forma e não gostei da experiência, não. Até pensei em pular fora, mas aí teve treta & treta & treta e tomamos novos rumos. Resumo: Não recomendo pagar para ser editado. 

De qualquer forma, se ainda quiser ler e aprender mais sobre isso, eu li e pesquisei aqui, aqui e aqui.

bjs



e meu último AUSTENITE lançado na Bienal está aqui!





quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Belgravia de Julian Fellowes de Donwton Abbey

Mais uma produção bacana vindo aí, um romance de época du bom adaptado do livro de mesmo nome

Julian Fellowes é o criador de Downton Abbey

Um craque!
O livro saiu em capítulos para ler e/ou ouvir, de pouquinho em pouquinho, para sofrer bastante com os mistérios da trama.

Mas o que é Belgravia?
um hotel?
um nome?
uma cidade?
wiki

Um bairro de Londres!
Do wiki: A área tem o nome da vila de Belgrave, Cheshire, a 3 km da sede principal da família Grosvenor, no Eaton Hall. Um dos títulos subsidiários do duque de Westminster é o visconde Belgrave. Na Idade Média foi área de pastagem, no século 18 era frequentado por ladrões e distante o suficiente para ser um bom  local popular para duelos. A área começou a ser melhor frequentada depois que George III se mudou para a Buckingham House e construiu uma fileira de casas no que agora é Grosvenor Place. 
Belgrave Square
pic de Capus Land

Na década de 1820, Richard Grosvenor, 2º marquês de Westminster, começou a construção do bairro residencial de luxo para rivalizar com o prestígio de Mayfair. Isso duraria pelos próximos 30 anos.
Eaton Square
pic de Knight Frank
Eram grandes edifícios de casas germinadas concentradas em Belgrave Square e Eaton Square. Depois da Segunda Guerra Mundial, algumas das maiores casas deixaram de ser usadas como residências da nobreza e aristocracia para serem ocupadas por embaixadas, sedes de instituições de caridade, profissionais e grandes negócios. 
Belgravia tornou-se um distrito tranquilo no coração de Londres com poucas lojas.

Até hoje esses prédios enormes e bacanas ainda estão de pé e ainda são caros.
rightmove
Uma maisonette no 3º pavto do Terrace - mansão pequena - de 3 quartos, 150m² na área vale R$ 16.867.187,00... Quase 17 milhões!... 
rightmove
Na série/livro, as pessoas moram em Belgravia. Têm dinheiro novo, vindo do comércio, e querem fazer parte da aristocracia.

O próprio Julian Fellowes explicou assim a série.
Quando eu for gente grande, vou querer produzir um booktrailer assim!... Aff, que lindeza!


A sinopse:
'Um segredo se revela atrás das portas do pórtico do mais caro endereço de Londres. Situada na década de 1840, quando os altos escalões da sociedade começaram a se misturar com os emergentes novos ricos, Belgravia é recheada de um rico elenco de personagens. Mas a história começa às vésperas da Batalha de Waterloo, em 1815...'

segredos - pecados - escândalos - filhos bastardos - casamentos arranjados...

Tudo parte deste quadro...
Baile da Duquesa de Richmond
Wiki, de novo: 'O baile da Duquesa de Richmond foi realizado por Charlotte, Duquesa de Richmond, em Bruxelas, em 15 de junho de 1815, na noite anterior à Batalha de Quatre Bras. O marido de Charlotte, Charles Lennox, 4º duque de Richmond, estava no comando de uma força de reserva em Bruxelas, que protegia a cidade no caso de Napoleão Bonaparte invadir. Os festejos foram interrompidos logo após a chegada do duque de Wellington, quando ele foi notificado do avanço inesperado de Napoleão na encruzilhada próxima de Quatre Bras. Isso o forçou a partir depois de ordenar que seus oficiais saíssem do baile para se juntar a seus regimentos. Alguns oficiais logo morreriam em batalha, ainda vestidos para o evento social, e a pungência do drama forneceu um tema duradouro para artistas, romancistas e poetas.'

Já li que Wellington já sabia do quiprocó de Napoleão na fronteira quando foi a este baile, e por isso ele foi ao arrasta-pé, para fazer contatos importantíssimos que seriam necessários na guerra.
radiotimes
Agora sobe o post e assiste ao trailer de novo...

vou assistir, com certeza!
será do canal EPIX...

bora esperar.
bj