& Moira Bianchi: Outubro 2021

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Cupcake Vitoriano para o Halloween

 Olá,

O Halloween é um festejo que nós adotamos aqui no Brasil, mas que não tem nossas raízes. Aqui eu falei de tradições e história da festa da qual sabemos do trick or treat, das maçãs do amor, marshmellows e balas, mas e os bolos?

tesco real food

Eu amo bolo!

E descobri que sou incapaz de assar um bolo... Fica sempre um horror, solado, queimado, torto, transborda, suja o forno... Nem te conto.

olive magazine


Esse da foto, recheado e tão lindo todo naked, é o Victoria Sponge Cake tradicional, ou Pão de ló da Rainha Victoria. O nome do bolo também pode ser 'The Royal Victoria Sponge', já que seu nome remete à própria Rainha Victoria porque ela costumava desfrutar de uma fatia do delicioso bolo com seu tradicional chá da tarde inglês.

No tentando, a razão inicial pela qual ele é especial e tradicional até hoje devido à invenção do fermento em pó em 1843.

Imagina se eu um dia serei capaz de fazer um desses! Há!

Mas cupcakes eu consigo!

Então, nesse Halloween, te trago o

Devil’s Food Cupcakes

food network

Esse lance de doces ou travessuras baseado em doce de supermercado, tipo Cosme e Damião; mas em meados do século 20, as donas de casa distribuíam biscoitos e cupcakes feitos em casa.

 Após a Segunda Guerra Mundial, nos EUA, esforços foram feitos para direcionar o Halloween para crianças mais novas e longe de adolescentes "brincalhões" que passaram o feriado causando estragos em seus bairros. 

 Cupcakes festivos se tornaram um deleite popular graças e o  Devil’s Food fez logo sucesso por causa do gosto carregado de chocolate e seu nome assustador. 

Mas ele vem de bem mais longe, da era Vitoriana!

O bolo ganhou seu nome durante a década de 1870, quando o recém-melhorado cacau em pó foi adicionado à massa do bolo pela primeira vez. Naquela época, os alimentos escuros ou muito condimentados costumavam ser chamados de “apimentados”, ou "deviled", um termo que combinava perfeitamente com o bolo de chocolate de cor escura.

Apesar do nome, não há nada de muito “diabólico” no bolinho. As primeiras receitas impressas para o bolo apareceram em dois livros de receitas de 1902, o Novo Livro de Receitas da Sra. Rorer e o Livro de Receitas The New Dixie. No final de 1800, o chocolate era usado para dar sabor à cobertura, não como um tempero para a massa de bolo em si. 

Naquela época, quando alguém se referia a um “bolo de chocolate”, geralmente se referia a um bolo amarelo com cobertura de chocolate. No final da década de 1870, quando o processamento do cacau melhorou e pela primeira vez, o chocolate foi adicionado à massa do bolo para enriquecer o sabor e escurecer a cor. Naquela época, os alimentos escuros ou muito condimentados eram frequentemente chamados de “deviled”, um termo que se adequaria naturalmente a um bolo de chocolate mais escuro. 

food network


 O nome Devil’s Food Cake também foi usado para diferenciar o bolo de chocolate rico e escuro do bolo de comida Angel’s light e esponjoso.

Tori Avey sugere essa receita abaixo copiada de um livro da decada de 1930 que dizia ter sido o bolonho que Martha Washington fazia para George em Mount Vernon, lá pelo finalzinho do século 18.

Cupcake de Devil's Food

ingredientes

  • 2 1/2 xícaras de farinha de trigo peneirado
  • 1 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 3/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 120 gramas de chocolate amargo sem açúcar
  • 1 3/4 xícaras de açúcar, dividido
  • 1 1/2 xícaras de buttermilk (leitelho), dividido
  • 1/2 xícara de manteiga sem sal, temperatura ambiente
  • 3 ovos grandes, temperatura ambiente, bem batidos
  • 1 colher de chá de baunilha

modo de preparo

  • Pré-aqueça o forno a 350 graus . Peneire a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal. Peneire a mistura novamente mais três vezes. Reserva.
  • Pique o chocolate em pedaços pequenos e derreta em banho-maria ou em uma tigela de vidro sobre uma panela de água fervente, mexendo sempre com uma espátula de borracha, até que o chocolate fique homogêneo. Misture ½ xícara de açúcar e ½ xícara de buttermilk até que estejam derretidos e bem misturados ao chocolate. Retire do fogo e reserve.
  • Em uma tigela grande, bata 1/2 xícara de manteiga e 1 ¼ xícara de açúcar por vários minutos até obter um creme claro, fofo e não mais granuloso. Observação: é muito importante que a manteiga esteja em temperatura ambiente, caso contrário, ela não ficará bem cremosa.
  • Junte os ovos.
  • Bata um quarto da mistura da farinha junto com toda a mistura do chocolate derretido.
  • Adicione a mistura de farinha restante e 1 xícara de buttermilk à massa, alternadamente em pequenas quantidades, batendo bem após cada adição. Junte a baunilha.
  • Coloque as forminhas de cupcake na travessa. Encha cada uma cerca de 2/3 com massa (não os encha muito alto ou eles irão transbordar).
  • Asse os cupcakes por 20-25 minutos, até que o centro volte ao normal quando eles são pressionados suavemente. Não asse por muito tempo ou as pontas ficarão duras. Deixe os cupcakes esfriarem um pouco na forma, retire e continue esfriando sobre uma gradinha.
  • Enquanto os cupcakes estão assando, faça a cobertura. Pode ser um buttermilk laranja (cor do Halloween), vermelho (cevil) ou somente um chocolatão bem cremoso como o de bolo de cenoura.
  • Decore os cupcakes com cobertura depois que eles esfriarem completamente. Guarde os cupcakes na geladeira, retire-os 15-20 minutos antes de servir para deixar o glacê amolecer um pouco.


Veja a receita original em Inglês aqui.

Gostou?

Vai fazer?

Me conta!


Feliz Halloween!

bj

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Uma carta de luto de Charlotte Bronte

 olá!

Hoje me aconteceu DE NOVO uma coisa deliciosa que GRAÇAS AO BOM DEUS, me acontece sempre:

achar fontes primárias


Te explico o passo-a-passo:

1- Eu estava passeando no Pinterest

2- Achei uma imagem linda de mulheres se ajudando a vestir, pinturas do século 19

3- Salvei no meu painel do próximo volume da série Cupidos em Devon

4- Achei mais uma imagem de mulheres se ajudando, salvei no painel 1855 

5- Mais uma. Salvei também

6- Pensei em fazer um post no Instagram falando do amor de irmãs

7- Comecei a catar quotes das irmãs Brontë

8- Depois parti para Austen

9- Achei um quote que não existia no canon de Austen

10- Descobri que era FAKE QUOTE

11- Fiz um post sobre fake quotes

12- Voltei às Brontë e achei isso!...

-----------

CARTAS DE LUTO DE CHARLOTTE BRONTË

-----------

Ah, que maravilha!

Eu não comemoro o luto da diva, mas o registro preservado

daguerreótipo dito ser de C.B. (não confirmado) - 1855


Scans das cartas originais em papel de luto, uma moda linda e fofa e delicada e polida da era Vitoriana de avisar, logo de cara, que o remetente estava sofrendo. Olha uma delas:

british library


Era assim o papel que Charlotte usou.



Uma folha (talvez o nosso A4) dobrada ao meio fazendo 4 páginas de carta. A 'capa' tinha borda preta sinalizando o luto.

Olha essa da Rainha Victoria (depois do falecimento do príncipe Albert). Tem até o brasão do Castelo de Balmoral, que eles compraram no início do casamento e levaram um tempão reformando.

brifging the unbridgeable


A regrinha valia inclusive nos envelopes, frente e verso.

19th century paper doll blog

Quanto mais grossa a borda, mais profundo era o luto que a pessoa passava.

ephemera society

E as cartas de Charlotte Brontë 

estão disponíveis no maravilhoso site da British Library.

Aqui te trago uma delas, no original e traduzida por mim mesma.



TRADUZIDA

2. Cliff. Scarbro '

4 de junho / 49

meu caro senhor

Mal sei o que disse da última vez que escrevi - estava então febril e exausta - agora estou melhor e - creio - bastante calma.

Você foi informado da morte de minha querida irmã Anne - deixe-me agora acrescentar que ela morreu sem muito resistir - resignada - confiando em Deus - agradecida por ter sido libertada de uma vida de sofrimento - profundamente segura de que uma existência melhor estava diante dela - ela acreditava - ela esperava e declarou sua fé e esperança com seu último suspiro. - O silêncio dela - sua morte cristã não aquietou meu coração como no fim sério, simples e quieto de Emily. Eu deixei Anne ir para Deus e senti que Ele tinha o direito de tê-la, mas mal pude deixar Emily ir - eu a quis segurá-la e a quero de volta agora - Anne, desde sua infância parecia se preparar para uma morte prematura. O espírito de Emily parecia forte o suficiente para carregá-la pelos anos completos - Ambas se foram - e também o pobre Branwell - e papai agora só tem a mim - a mais fraca - a mais decrépita - a menos promissora de seus seis filhos - A tuberculose levou todos os cinco .

Por ora, as cinzas de Anne descansam separadas das outras - enterrei-a aqui em Scarbro' para poupar papai da angústia do retorno e de um terceiro funeral.

Recebo ordens de ficar um pouco à beira-mar - não posso descansar aqui, mas também não posso voltar para casa - Possivelmente não tornarei a escrever logo - não atribuo meu silêncio nem à doença, nem à negligência. Nenhuma carta vai me encontrar em Scarbro' depois do dia 7 e eu não sei qual será meu próximo endereço - irei vagar uma ou duas semanas na costa leste e apenas pararei em lugares solitários e silenciosos - Ninguém precisa ficar ansioso por mim, Pelo que eu sei - Amigos e conhecidos parecem pensar que este é o pior momento de sofrimento - eles estão redondamente enganados - Anne repousa agora - o que foram as longas horas desoladas por sua dor paciente e rápida decadência?

Por que a vida é tão vazia, breve e amarga, não sei - Por que mais jovens e muito melhores do que eu são arrancados dela deixando projetos não realizados, eu não consigo compreender - mas acredito que Deus é sábio - perfeito - misericordioso.

- Ela amava Scarbro' - um sol pacífico dourou sua noite.

Sinceramente,

C Brontë


ORIGINAL

2. Cliff. Scarbro'

June 4th /49

My dear Sir

I hardly know what I said when I wrote last - I was then feverish and exhausted - I am now better and - I believe - quite calm.

You have been informed of my dear sister Anne's death - let me now add that she died without severe struggle - resigned - trusting in God - thankful for release from a suffering life - deeply assured that a better existence lay before her - she believed - she hoped, and declared her belief and hope with her last breath. - Her quiet - Christian death did not rend my heart as Emily's stern, simple, undemonstrative end did - I let Anne go to God and felt He had a right to her I could hardly let Emily go - I wanted to hold her back then - and I want her back hourly now - Anne, from her childhood seemed preparing for an early death. Emily's spirit seemed strong enough to bear her to fulness of years - They are both gone - and so is poor Branwell - and Papa has now me only - the weakest - puniest - least promising of his six children - Consumption has taken the whole five.

For the present Anne's ashes rest apart from the others - I have buried her here at Scarbro' to save Papa the anguish of the return and a third funeral.

I am ordered to remain at the sea-side a while - I cannot rest here but neither can I go home - Possibly I may not write again soon - attribute my silence neither to illness nor negligence. No letters will find me at Scarbro' after the 7th at I do not know what my next address will be - I shall wander a week or two on the east coast and only stop at quiet lonely places - No one need be anxious about me as far as I know - Friends and acquaintance seem to think this the worst time of suffering - they are sorely mistaken - Anne reposes now - what have the long desolate hours of her patient pain and fast decay been ?

Why life is so blank, brief and bitter I do not know - Why younger and far better than I are snatched from it with projects unfulfilled I cannot comprehend - but I believe God is wise - perfect - merciful .

I have heard from Papa - he and the servants knew when they parted from Anne they would see her no more - all try to be resigned - I knew it likewise and I wanted her to die where she would be happiest - She loved Scarbro' - a peaceful sun gilded her evening .

Yours sincerely

C Brontë



Que tal?

Ah, vou mergulhar nas pesquisas para acabar o meu DUQUE que vai sair neste Natal.

bj


Venha aqui para outras pesquisas históricas.