domingo, 18 de outubro de 2020

Maquiagens, perfumes e outras coisas adoráveis

 Olá, 

o título deste post poderia ser um romance, não é mesmo?

devaneio meu, obra de J Caraud - La toilette, 1858

.

Adoro o assunto, tenho pesquisado bastante sobre cosméticos, o acesso que as mulheres tinham aos produtos e até receitas. Havia muita coisa perigosa, chumbo e arsênico eram ingredientes comuns. Também a cultura de que quanto mais pálida, mais bonita a moça. Tinha quem recomendasse banhos de imersão em solução de arsênico, cobrir o corpo de pó branqueador e até pintar veias nos braços para parecer translúcida.

Moda que fala, né? Nem sempre é bacana, mas sempre é seguida por muitas.

cartoon famoso do sec 18 mostrando o passo-a-passo de maquiagem feminina, pinterest

Note que, para a dama de sociedade, a moda era parecer PÁLIDA; já para as damas mudernas, do teatro ou da vida fácil (tsk, tsk), a moda era colorir a face, parecer saudável, bochechas rosadas.


Quero falar de marcas famosas que ainda existem, ainda são famosas e respeitadas, que evoluíram os métodos segundo a ciência.

BULY, 1803

art recherche industrie

Francesa, linda, maravilhosa, vintage, dá-vontade-de-ter-tudo, a Buly mantém o visual antiguinho e produtos prá lá de charmosos como Poudre de fleurs de lavande (pós de flores de lavanda, para exfoliação no banho) e Gomme de chios (o mais antigo chiclete do mundo). Fundada no início do século 19 na Rue Saint-Honoré, ela continua firme e forte até hoje. O site oficial conta: 'Conhecido por seus talentos como destilador, perfumista e cosmético, Jean-Vincent Bully em 1837 inspirou Honoré de Balzac no personagem de César Birotteau, um dos romances de Scènes de la vie Parisienne em A comédia humana. Ao longo da época de ouro da beleza que viu a invenção das primeiras fórmulas na cosmética e na perfumaria moderna, a farmácia consolidou-se como referência.'

PEARS, 1807

art prints on demand

O sabão transparente Pears é uma marca de sabonete produzida e vendida pela primeira vez em 1807 por Andrew Pears, em uma fábrica perto da Oxford Street em Londres, Inglaterra. Foi o primeiro sabonete translúcido do mercado de massa do mundo, eventualmente distribuído mundo afora. A marca adquirida pela Lever Brothers, agora Unilever, em 1917, e os produtos sob a marca Pears são atualmente fabricados na Índia. 

Ainda disponíveis fora do Brasil.

BOURJOIS, 1863

bourjois . com
Começou na França fazendo 'batons' - barras de maquiagem - para o teatro e a 'little round pot blusher' ou latinha de blush que foi marca registrada da empresa. Em 1879 já atingia o grande público. Daí para frente, a marca ganhou força.

E o little round pot ainda está disponível hoje em dia! aqui

GRANADO, 1870

propagandas históricas

Brazuca, bacana e vintage, a Granado é carioca da gema. O site oficial conta a história do fundador. 'Quando adquiriu a botica de Barros Franco, em 1870, José Coxito Granado buscou incrementar o comércio farmacêutico nacional trazendo representações de várias empresas da Europa e cercando-se dos melhores profissionais da área. Em 1899, uma farmácia da rua Primeiro de Março (no centro do Rio de Janeiro) já era uma das mais respeitados da cidade, e José Coxito viu a necessidade de montar um laboratório para atender a pedido de pedidos. Com 15 anos de funcionamento, tornou-se insuficiente novamente. Em 1912, então, Faith adquirido um “grande” predio na rua do Senado, nº 48, para que ali fosse montado um laboratório modelo. O “Laboratorio Chimico-Pharmaceutico de Granado” fé equipado com uma tecnologia mas avançada de sua época, sendo considerado um dos maiores e melhores da América do Sul.' Granado Antisséptica foi a primeira linha de Granado, hoje tem desodorante, talcos para os pés e sabonete facial. 

Disponível até hoje, ainda bem! Aqui.

SHISHEIDO, 1872

site oficial

Começou com a fundação da primeira farmácia ao estilo ocidental em Ginza, região de Tóquio. O site oficial nos conta assim: 'A origem do nome Shiseido vem de um texto chinês clássico, o“ Yi Jing ”(“ Livro das Mutações ”), que diz:“ Elogie as virtudes da grande mãe Terra, que nutre uma nova vida e traz novos valores ”. O nome da empresa expressa uma forma de pensar de “estilo oriental, aprendizado ocidental” que inclui a determinação de criar uma nova cultura, construir um novo negócio baseado na medicina ocidental e um nome inspirado na filosofia oriental. Reunir medicamentos de alta qualidade com essa forma inteiramente nova de administrar uma farmácia foi difícil no início. No entanto, a ideia de produtos de alta qualidade, avançados e autênticos veio a ser entendida, e o nome da Shiseido tornou-se conhecido entre as pessoas e confiável como uma farmácia.' A grande inovação foi o lançamento de pasta dental, fina e delicada que não estragava os dentes como os pós dentifrícios que eram mais ásperos. Até a marinha japonesa gostou porque fazia menos sujeira. 

'A Shiseido entrou no mundo dos cosméticos em 1897 com o lançamento da Eudermine. Embora outros cosméticos no mercado na época usassem nomes japoneses, Eudermine foi feito do grego eu, que significa bom, e derma, que significa pele. Veio em uma bela garrafa de vidro e foi carinhosamente apelidado de “Água Vermelha da Shiseido” por causa da cor viva da loção que lembra o vinho tinto. Embora a fórmula do Eudermine tenha sido aprimorada com avanços científicos e sua embalagem reprojetada inúmeras vezes, é um produto de longa data que ainda é o favorito entre muitas pessoas desde seu lançamento, há mais de cem anos.'

Olha ela aqui.

NIVEA, 1911

daily vanity

Neste ano, dois médicos se uniram para criar o primeiro creme estável à base de óleo em água do mundo que pudesse ser replicado para produção em massa. Sua fórmula foi ajustada minimamente para acompanhar os avanços científicos e permanece praticamente a mesma desde seu início. Ele vinha originalmente em uma lata bege com design floral, mas em 1925, foi alterada para uma lata azul com letras brancas simples - o mesmo design que ainda é uma visão familiar em nossas farmácias hoje!

Sempre bom e sempre útil, ele está aqui.


PHEBO, 1930

cariri das antigas

Brazuca e Paraense, a Phebo ainda é uma referência para nós. O famoso e cheiroso sabonete preto Odor de Rosas de pau-de-rosa, sândalo, cravo da Índia, canela e mais um monte de ingredientes foi o primeiro produto e o mais famoso até hoje. O site oficial diz que ele fez muito sucesso porque o comum na época era o retangular sabonete de coco e o deles foi revolucionário. O Cariri das antigas explica bem, diz que a fábrica se dedicava a produtos de limpeza da pele, dentes, higiene pessoal  e que o 'otto de rosas' foi baseado no famoso PEARS SOAP.  Já 'em 1946, em um passeio pelos Alpes Suíços, Mario Santiago ficou admirado com a beleza local e particularmente atraído pelo perfume de uma florzinha roxa, a Alfazema. A Perfumaria voltaria a inovar com o lançamento da Colônia Seiva de Alfazema. Apesar da flor não ser cultivada no Brasil, devido às condições climáticas, a fragrância tornou-se uma das preferidas entre os brasileiros.'

Deu saudade, o sabonete preto delicioso está aqui.

pinterest

Bacana, né? 

As Vitorianas eram modernas, cuidavam da beleza, faziam depilação e banhos de hidratação. Sempre que entro nesse assunto, me perco descobrindo que elas eram como nós, tão avançadas e vaidosas como podiam ser.

Acho essa pesquisa muito legal!

Até mais,

M.

outras curiosidades & pesquisas históricas, aqui

pesquisei aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, e meus arquivos pessoais.




Nenhum comentário:

Postar um comentário