& Moira Bianchi: Persuasão: Capitão Wentworth

segunda-feira, 11 de julho de 2022

Persuasão: Capitão Wentworth

 olá!

Está chegando a hora da estreia e vamos mergulhar nos personagens?

Hoje te trago ela, o melhor homem de Austen:

Capitão Frederick Wentworth


 Frederick Wentworth é capitão da Marinha Real, tem uma irmã casada com um Almirante que arrenda a propriedade dos Elliots, a família de Anne. Quase uma década antes do romance começar, Wentworth e Anne tiveram um romance relâmpago tão intenso que ele fez a proposta de casamento. Mas como ele não tinha fortuna e sua vida na Marinha era incerta e insegura, a linda e rica Anne terminou com ele, deixando-o de coração partido e orgulho machucado.

Objeto das afeições de Anne, o capitão Wentworth é um galante oficial naval que, bem-educado e cortês, fez sua própria fortuna subindo na hierarquia naval – é um trabalhador. Ele valoriza constância, praticidade e firmeza de espírito nas mulheres, características que farão uma boa esposa da Marinha. Embora o capitão Wentworth seja quase universalmente querido e respeitado por sua natureza gentil e atenciosa para com outros, Sir Walter, pai de Anne, o despreza por seu nascimento "inferior".

características

O capitão Wentworth é o protótipo do 'novo cavalheiro' (para a época). 

É um homem de boas maneiras, consideração, sensibilidade, galanteria, independência e bravura. Tudo isso faz dele um oficial naval respeitado. Ele fez sua própria fortuna com trabalho duro e bom senso, e neste ponto vemos que Jane Austen faz a comparação com o pai de Anne, o esnobe bonachão Sir Walter, que desperdiçou o dinheiro que lhe veio através de seu título. 

Sem terra ou nobreza, o capitão Wentworth não é o par tradicional para uma mulher da posição de Anne Elliot, mas excelentes qualidades pessoais são suficientes para superar o abismo social entre eles.

No romance, o capitão Wentworth se desenvolve, eventualmente superando seu orgulho e vergonha por ter sido recusado uma vez, a fim de fazer outra proposta ardente para sua amada. Este desenvolvimento é um sinal de um futuro promissor para seu relacionamento. 

Como o almirante Croft, seu cunhado, que permite que sua esposa conduza a carruagem ao lado dele e o ajude a dirigir, fica subentendido que o capitão Wentworth se submeterá a Anne durante todo o casamento. Austen vê esse tipo de parceria igualitária como um casamento real tal qual ela nos mostra com os Gardiner em Orgulho e Preconceito.

ranço

O esforço é muito valorizado no mundo do capitão Wentworth. 

Podemos vê-lo nos olhos do querido Dick Musgrove, que havia servido no navio de Wentworth. Quando Dick aparece na conversa, Anne percebe pelo sorriso de Wentworth que, como capitão, ele "provavelmente se esforçou para se livrar de [Dick]" (cap 8). O histórico familiar de Dick como parte da segunda melhor família do distrito não significa nada a bordo do navio: o que importa é que ele era um preguiçoso.

Então, quando, na história de fundo do romance, Anne rompe o noivado, Wentworth a julga como uma covarde por ser tão facilmente persuadida. Ele vê apenas como ela age, não as preocupações por trás disso; ela não o rejeita simplesmente por ordem de Lady Russell, mas porque acredita que é a coisa certa a fazer. O foco de Wentworth na ação negligenciando as razões de Anne faz com que ele tenha uma falsa ideia da personalidade dela. Esta é uma das razões pelas quais ele não volta para ela, mesmo quando é rico.

Quando os caminhos de Wentworth e Anne se cruzam novamente, ele se deixa envolver por uma moça que é o oposto dela: Louisa Musgrove. Nova e inconsequente, Louisa gosta de ser observada e ouvida enquanto Anne tende a observar e ouvir. Como Louisa tem personalidade e gênio forte conseguindo arrumar sua irmã com Charles Hayter ou organizando uma viagem em família para Lyme, Wentworth acha que ela tem firmeza de caráter e isso, em sua mente, se traduz em confiabilidade. Ele pode confiar que ela é uma pessoa decidida, muito diferente dos cordiais que ouvem conselhos, mudam de ideia e não há como saber o que eles farão a seguir. 

Wentworth diz a Louisa:

"É o pior defeito de um caráter muito submisso e indeciso, nenhuma influência sobre ele pode ser confiada. Você nunca tem certeza de que uma boa impressão é durável; todos podem influenciá-la." (cap 10)

O problema de Wentworth com pessoas abertas à persuasão é que ele não pode usar suas ações atuais para prever o que farão a seguir, porque são guiadas por outras pessoas em vez de estabelecer princípios internos.

As opiniões de Wentworth sofrem um abalo no acidente de Louisa em Cobb. Sua imprudência e a responsabilidade dizem a Wentworth que algo não está certo com a maneira como ele vê o mundo. Talvez seja bom ouvir conselhos vez por outra.

O desenvolvimento de Wentworth ao longo do romance deve muito a Anne. Esse self-made man teria feito os mesmos avanços sem a ajuda do empurrão que a rejeição dela lhe deu

o self-made man

Quando Anne conhece o capitão Wentworth, ele é um jovem corajoso e sonhador convencido de que tem grandes coisas pela frente, mas não tem muito a mostrar.

Ele não tinha fortuna apesar de ter tido sorte em sua profissão; mas gastando livremente, o que vinha de graça, não tinha guardado nada. Estava confiante de que em breve ficaria rico: cheio de vida e ardor, sabia que em breve teria um navio, e logo estaria numa situação que o levaria a tudo o que desejava. Ele sempre teve sorte. (cap 4)

Então, o que Wentworth tem é a crença de que ele terá sucesso. Ele conta com a sorte e, embora pense que ela vai durar, dificilmente pode-se culpar Lady Russell por não querer apostar a felicidade futura de Anne na incerteza. 

Todas as suas expectativas otimistas, toda a sua confiança tinham sido justificadas. Seu gênio e ardor pareciam prever e comandar seu caminho próspero. (cap 4)

De coração partido e orgulho rasgado, o Capitão Wentworth se dedica à busca pelo sucesso de maneira que talvez não o fizesse se Anne fosse sua. Usou de muita inteligência, decisões arriscadas, e trabalho duro - além da sorte sua amiga. Mais tarde descobrimos quando eleencontra o sucesso pela primeira vez no Asp, "um navio que não serve para nada" (cap 8) e pronto para afundar a qualquer minuto. Wentworth teria embarcado em tal navio se ele não estivesse movido a ranço, mas em vez disso pensasse que Anne o estava esperando em casa? 

É impossível dizer.

O que quer que tenha sido, o que temos no momento em que o romance começa é um Wentworth que está se saindo muito bem na carreira. O que lhe falta em família influente e bons contatos, ele compensa em riqueza e carisma. Seu "ar" (cap 20) é tal que até Lady Dalrymple o admira. Sua capacidade de converter até mesmo Sir Walter no final do romance mostra o quanto dinheiro e estilo são importantes na sociedade aristocrática, e sugere que a hierarquia social pode estar mais aberta a mudanças do que parece inicialmente. 

Então, ficamos com a dúvida: 

Foi Anne quem inadvertidamente construiu esse Wentworth 

tão digno de se casar com ela?

fonte: meus arquivos pessoais, study.com, schmoop, reddit, spark notes

O que você acha?

Saiba mais dos outros personagens aqui.

Está gostando desta maratona de Persuasão?

Tenho um monte mais para te contar!

Me fala aqui nos comentários o que você está achando.

Aqui você acha minhas PESQUISAS SOBRE JANE AUSTEN , 

inclusive os outros posts de Persuasão


e espera o novo filme lendo a JUVENÍLIA de Jane Austen!



Nenhum comentário:

Postar um comentário