domingo, 30 de agosto de 2015

Ela é muito atrevida - um extra de '45 dias na Europa com Sr Darcy'

olá,
Estou esquentando motores para a Bienal, faltam só... 5 dias! Que frio na barriga?
Vai passar lá no Stand L12 do pavilhão verde para dizer 'oi'? Vai sim!...
Vou estar lá nos dias 3, 6 e 7, 10, 12 e 13; sempre das 17 às 20:00hs.

Para comemorar, aqui vai um extra de '45 dias na Europa com Sr Darcy'. Lizzy ficou muuuito curiosa para saber o que Darcy fazia em Dubai no Réveillon. Quer saber?




Ela é muito atrevida

essa Elizabeth Bennett

Uma vignette extra de ’45 dias na Europa com Mr. Darcy’ 



‘Qual é, Darce! Não vou deixar você ficar parado no canto como um idiota!’ Charles Bingley chegou perto de seu amigo Fitzwilliam Darcy com um sorriso irritante. ‘Uma festa tão bacana, quase meia-noite e olha só para você! De tromba!’

‘Volta para sua amiguinha, Bingley.’ Darcy respondeu fechando ainda mais a cara. ‘Ela vai desperdiçar o sorriso solto se você não estiver lá para apreciar.’

Bingley riu. ‘Deveria incluir ‘sussa’ naquela lista de resoluções de Ano Novo.’

hot rio chick pride and prejudice storyDarcy desviou os olhos da interessante ambientação Art Déco para o grande amigo desde que frequentaram o colégio interno e, em momentos assim, quando ele conseguia ser insuportável, Darcy se arrependia por aceitar Bingley como seu companheiro de viagem.  ‘Na verdade, estou me concentrando nela.’ Darcy respondeu.

‘Imagino.’ Bingley levou a taça de Prosecco à boca.

‘Primeira resolução de Ano Novo: Não deixe que ninguém lhe diga o que deve fazer.’ Darcy resmungou

Bingley riu. ‘Tantas gatas hoje aqui. E nenhuma de burca!’ Ele sacudiu as sobrancelhas e Darcy sacudiu a cabeça. 

Mais de duas semanas nos Emirados Árabes Unidos e Bingley ainda fantasiava sobre o quê as mulheres escondiam sob a roupa pesada. Se tivessem escolhido um convento para passar as festas de final de ano, ele com certeza estaria pensando a mesma coisa. ‘Você está paquerando a mais bonita. Por que me contentaria com menos?’

‘É linda, um anjo!’ Bingley sorriu largo e piscou um olho para a bela que conversava com outras garotas a alguns passos deles, e em resposta ela sorriu envaidecida. ‘Que tal aquela de minivestido curtinho?’

hot rio chick pride and prejudice sexy fanficDarcy virou a cabeça para a tal garota; novamente, já que vinha trocando olhares com ela desde que chegou. Era bonita, mas… ‘Não é suficiente para me tentar.’

‘Brasil é muito longe daqui, Darce. Relaxa.’ Bingley bateu afetuosamente no ombro do amigo e voltou à companhia angelical.

“Exatamente onze mil, oitocentos e setenta e oito quilômetros. Um mar, um golfo e o maldito Oceano Atlântico separando a rica Dubai do tropical Rio de Janeiro.” Darcy pensou e mais uma vez tirou o telefone do bolso. Assim que destravou a tela, ela apareceu. Linda, sorrindo, o pôr-do-sol de Veneza como cenário.

Segunda resolução de Ano Novo: perceba que as coisas não caem a seus pés. O que tem que ser, nem sempre será como você imagina.

Quase doze mil quilômetros era uma distância enorme, mas não era impossível. Um pouco de esforço, bastante persistência e uma boa dose de persuasão poderiam fazer dar certo.

Com um suspiro de resignação, ele fechou a foto e abriu o mail que Georgie tinha lhe mandado naquela manhã:

hot rio chick pride and prejudice sexy fanfic“Irmão, você escolheu passar o final de ano longe de casa, mas isso não quer dizer que não posso encher seu saco. Para isso servem os irmãos mais velhos, para aguentar! Fiz uma lizzard, digo, lista de resoluções para você seguir. Todas!”

Terceira resolução de Ano Novo: se a responsabilidade é sua, assuma. Ele tinha metido os pés pelas mãos e tentado concertar, mas não era fácil. Remorso, raiva, tesão encubado: tudo se misturava nele. Darcy grunhiu e bebeu todo o Prosecco de sua taça. ‘Preciso de outra.’ Ele resmungou para si mesmo.

‘Sozinho, meu velho?’ Uma voz melódica citou Fitzgerald em voz baixa perto do ouvido de Darcy. Um pouco perto demais, na verdade.

Ele virou os olhos para a bela mulher em um vestido cinza curto. Pernas incríveis, corpo bonito, lábios grossos, talvez uns poucos anos mais velha que ele. Mais do que suficiente para tenta-lo. ‘Sim. Você?’

Ela moveu as sobrancelhas desenhadas e meneou a cabeça. ‘Ao que parece.’

Ele levantou os olhos para o garçom que passava com uma bandeja de taças e estendeu a mão para trocar a sua vazia por uma cheia quase tocando o ombro dela. Curiosa, a garota se virou fazendo as longas franjas do seu vestido – do decote à barra – assim como as discretas lantejoulas se moverem valorizando suas curvas. Ele piscou languidamente e experimentou a bebida gelada.

‘Americano?’ Ela perguntou.

‘Inglês.’ Ele respondeu.

‘Sul Africana.’ Ela disse sem que ele se interessasse. ‘Ella.’

‘William.’

‘Gostando da festa?’ Ela flertou piscando seus olhos esfumaçados com sombra negra.

Ele levantou as sobrancelhas. ‘Não tanto que não possa melhorar.’

Quarta resolução de Ano Novo: Ninguém pode ter tudo, aceite substituições. Ele estava a um mundo de distância dela, tinha tentado acertar as coisas e estava até fazendo (lento) progresso, mas por que dar murro em ponta de faca? Ele bufou para si mesmo, ela odiaria o uso do provérbio. A bela mulher ao seu lado sorriu perguntando silenciosamente o motivo da graça e ele sacudiu a cabeça. 

Nada, não era nada, mesmo.

Só que era.

Muito atrevida, aquela Elizabeth Bennett.

O enganou por vários dias e depois, literalmente, bateu a porta na cara dele. Eles haviam flertado – ele tinha certeza que não foi só ele, ela flertou de volta. Ele não tinha, não podia tê-la mal entendido o tempo todo. Ela flertou deliciosamente, e ele tinha adorado cada momento com ela. Amsterdam, spacecakes, Veneza, galochas, Milão, vespa, o Tropic e a noite regada a garapa que passaram juntos. E a manhã que foi maravilhosa, perfeita, quente, inesquecível. 

Darcy estava preocupado em virar um cachorrinho apaixonado. “Substituições, ninguém pode ter tudo” ele repetiu para si mesmo. ‘Você caprichou na caracterização, bem ao estilo de Daisy.’ Ele sorriu charmoso.

hot rio chick pride and prejudice sexy fanficElla bateu os cílios para o homem bonito de black tie. ‘ Combinamos, você é um Gatsby perfeito.’  Ela esticou a mão e arrumou a lapela dele. ‘Paletó branco é mais legal que o preto tradicional, fica muito bem em você. ’

“Lizzy gostou de me ver no preto.” Mas Ella nem precisaria fazer muito esforço, Darcy estava disposto a deixa-la entorpecer o aperto no seu peito.

Quinta resolução de Ano Novo: cuidado com cinza, o mundo é feito de pretos e brancos. As coisas devem ser certas ou erradas para você. Aprenda a identificar o que funciona ou não. Se Lizzy estava fora do alcance – geograficamente e emocionalmente – era hora de admitir que não tinha jeito. No entanto, a mulher ao seu lado…

De canto de olho ele viu o sorrisinho satisfeito de Bingley. Ele odiava aquele olhar de superioridade e elegeu esta a causa de seu vago desconforto.

A atmosfera extravagante da festa de Ano Novo ambientada nos anos 20 d’O Grande Gatsby de Fitzgerald também o estava afetando. O salão Art Déco, pretos e brancos e... dourados – nada de cinza. Nada de indecisões, nenhum rebuscamento desnecessário, tudo de um bom gosto exuberante. Cabeças de animais completamente brancas com seus chifres enormes nas paredes, boás brancos, louça negra, lírios e rosas brancas flutuando em taças de cristal. Nenhuma tulipa.

Na sua cabeça, ele só a ouvia repetir ‘Ai, minhas tulipas!...’

Darcy se manteve assentindo com a cabeça e forçando um sorriso concordando com Ella de cinza que tagarelava sobre qualquer coisa.

Tulipas haviam trazido Elizabeth a ele. Uma variedade de cores; rosas, amarelos, azuis... e sebe. Ele riu secretamente. “Labirinto vivo, um grande aliado.” Ela era uma explosão de cores – nada de preto, branco e cinza em Lizzy.

‘… pista de dança?’ Ele viu a boca pintada de vermelho vivo se mover, não entendeu muito bem o que ela falou, mas a garota de cinza tomou o copo de sua mão e o empurrou gentilmente à luxuosa pista de dança, seu vestido parecendo que flutuava em volta do corpo bonito.

Tudo fora de lugar. Essa garota era quase tão alta quanto ele, se movia com liberdade e confiança guiando-o, a maneira como ela o abraçou foi diferente da maneira como ele ansiava. Nada como em Amsterdam, La vie en rose, um vestido preto em uma garota mais baixa, uma voz rouca, uma tattoo sensual no peito do pé direito, um beijo gostoso. Elizabeth.

‘Quarenta minutos para meia-noite, vamos procurar algo para beber e ir para a varanda?’

Ele balançou a cabeça justo na hora que seu telefone bipou.

Sexta resolução de Ano Novo: aprenda a focar no que importa, pare de esquecer seus objetivos e permitir distrações.

SMS de Lizzy Bennett
“Dizem que não importa se ganhamos ou perdemos, as experiências do ano que vai sempre enriquecem o que vem, mas acho mesmo que é o tamanho da festa que determina como será o ano novo. 
Festeja em Dubai por mim porque por aqui está um marasmo total. 
:( 
Minha promessa de Ano Novo é achar uma boa festa para o ano que vem! Feliz Ano Novo, Darcy :D.”

Primeiro sua respiração falhou, depois seu coração deu um sobressalto, e só então seu cérebro comandou seus dedos.

“Feliz Ano Novo, Lizzy! 
Posso te fazer tantas promessas quantas quiser, minha gata. Posso até realizar a maior parte delas.”

Sétima resolução de Ano Novo: eficiência é primordial. Seja preciso, claro, elimine curvas e siga em linha reta. Bem no estilo Art Déco. Que conveniente.

“Tentador!… Mas tenho que perguntar: bêbado?”

hot rio chick pride and prejudice sexy fanficEle riu e imaginou a expressão daquele rostinho lindo lhe perguntando isso. Sim, ele tinha bebido algumas taças de Prosecco, como não? Garotas bonitas em vestidos curtos cruzavam o salão oferecendo enormes garrafas com fogos de artifício flertando mais que enchendo copos. Sim, ele bebeu para afogar a frustração de não ter Lizzy com ele. Sim, ele bebeu para não comparar a garota de cinza com ela.

“Posso estar bebendo por um tempo, mas não tem a metade da graça da última vez. 
Não tem garapa, e a companhia agradável faz muita falta.”

Mensagem clara e direta. Garapa e Lizzy combinavam perfeitamente, o azedinho com os beijos doces se completaram naquela noite fazendo sua cabeça girar. Como ela o tocou, aquelas carícias …

Também, seus gritos e a fúria em seus belos olhos eloquentes. Palavras duras, conclusões erradas, teimosia.

‘Achei você!’ Darcy ouviu.

Oitava resolução de Ano Novo: não perca tempo precioso. Se não é o que você quer – ou merece, desista. Mesmo que seja uma pessoa ou atividade.

Ele sorriu amarelo e Ella soube que não seria este o homem que ela beijaria à meia noite.  “Fazer o quê?…” Ela suspirou.

Lizzy não respondeu mais, mas ele estava certo que ela o tinha entendido. Darcy planejou entupir a caixa de mensagens dela com fotos dos fogos de Dubai para que ela publicasse no seu blog o quanto quisesse, mas ele adoraria receber uma dela. Aqueles olhos, aquele sorriso, um vestido branco… Elizabeth.

Quando ele lhe contou do Réveillon Grande Gatsby em mensagem de texto alguns dias atrás, Elizabeth tinha respondido euforicamente. Ao invés de torpedo, ela havia mandado vários recados de voz exigindo detalhes, fotos, tudo. Darcy não tinha certeza se gostaria de ir a uma festa tão grande, era mais coisa de Bingley. Ele preferiria achar um clube mais exclusivo, um bar de hotel, um terraço com vista privilegiada para a queima de fogos, mas Lizzy gostou da ideia e ele se deixou influenciar.

Era o que ela fazia de melhor, fazer com que ele visse as coisas por outros ângulos.

‘Ah, sim, claro. Uma perspectiva diferente.’ Darcy disse a si mesmo. Ele saiu da varanda à procura de seu amigo e o achou rindo em um grupo de garotas bonitas, o tal anjo e a garota de cinza entre elas.

‘Bingley, a lista de resoluções de Ano Novo que Georgie me mandou.’ Darcy disse.

‘A idiotice que você deletou?’ Bingley riu.

‘Ainda estou considerando se presta.’ Darcy carregou o e-mail em seu telefone. ‘Aqui.’ Ele apontou com o dedo médio enquanto segurava sua taça. ‘Nona resolução de Ano Novo: Se está a fim, fale com ela. Se der certo, bom. Se não, parta para outra. Aja.’ Ele leu e Bingley franziu a testa. ‘Jane Bennett. Te contei o que Lizzy me disse, semanas atrás.’

hot rio chick pride and prejudice sexy fanficSe Snoopy Dogg não tivesse começado a cantar tão alto, o movimento das engrenagens na cabeça de Bingley poderia ser ouvido. ‘Que horas são no Rio?’

‘Fim da tarde, elas estão passando as festas em Petrópolis’ Darcy respondeu vendo Bingley tirar o telefone do bolso.

Quando ele perguntou quais eram seus planos e Lizzy disse muito miseravelmente ‘em casa com a família repinica’, ele pensou em convidá-la para encontra-lo em Dubai. Ela tinha trocado seus turnos no cruzeiro com uma amiga para estar livre na semana de final de ano, teria pelo menos seis dias. Mas faltou coragem, ele ficou com medo que ela o recusasse novamente. Agora, ele estava arrependido de não ter tentado; ela adoraria estar ali, ele adoraria tê-la ali. Perto dos seus lábios, suas mãos, seus braços. 

Décima resolução de Ano Novo: se mexa e faça as coisas acontecerem. Coragem e atitude. Progresso pode não ser linear, você pode tropeçar, mas continue firme.

Da maneira como Darcy via, Georgie tinha lhe mandando a mesma mensagem em dez maneiras diferentes.

‘Você não sai da minha cabeça, então tenho que fazer com que seja minha’, Snoopy cantou.

Traduzindo em miúdos: Fitzwilliam Darcy estava apaixonado por Lizzy Bennett, e teria que fazer dar certo.


---




Como chegaram aqui?... 
Ih, tanta coisa já aconteceu a esses Darcy e Lizzy...
Amsterdam, Milão, Veneza, garapa, vespa e galochas.
Já leu? Corre, está a venda.
Outros extras e contos, aqui.


sábado, 22 de agosto de 2015

Prosa e Verso do Jornal O Globo : 45 dias na Europa com Sr Darcy

Muito feliz com meu livro no Jornal O Globo do Rio de Janeiro! 


Já leu? Amou?
Corre na página do livro aqui em cima 🔝 
e reserve o seu! 💗💗💗

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

The Prince of Pemberley - Book 2 - Chapter 7

Hi there,  

I miss these people... Do you?

As always, if you haven't already, read the story's front page before diving in. Tks.


pride and prejudice fanfic

BOOK 2
LOVERS

Previous chapter

CHAPTER 7


What now?


After the life-changing weekend with Darcy, Elizabeth felt unhinged. More lost than before, unsure of what to do. The following week’s classes were a total waste since her mind was filled with her handsome friend, lover and now betrothed – if a married woman could have such a commitment.

She was deeply in love with Darcy, their bond getting stronger every day and it was impossible to pinpoint the moment she let herself get so involved. He gave her constant proof of feeling the same way about her, even by making plans to turn his life around to live by her side.

Her children, her job, her family – it all looped in her mind destroying her peace and the doubt gnawed at her fragile heart.

That Thursday, once again fidgeting with the divorce lawyer’s card, Elizabeth decided to take action and called Ana Gardiner. An impatient Elizabeth chatted for a while until her restlessness made her cut short her friend’s pleasantries and ask to meet her son. Delighted, Gardiner invited Elizabeth for tea before she went home that same week promising Weston was going to be there.

Her cheeks on fire, Elizabeth added: ‘His boss can’t know ‘bout this.’

‘He’ll be visiting his mother. His hot-shot boss has no business in my house, Bennett.’ Gardiner said sensing her old friend was in trouble. ‘But you want more than meet my baby, right?’

Elizabeth bit the inside of her cheek considering how could she answer. ‘May I not compromise myself, friend?’

When Weston Gardiner arrived from Manchester at his mother’s that Friday evening, Elizabeth was already there waiting for him. They exchanged greetings and she marveled at her friend’s grown son who looked like a boy with his smooth chin and skinny body, he thanked her for the push on his career and she pounced immediately.

‘Weston, I need to read the files Fitz has on me and my husband.’ Elizabeth said looking intently at the ginger boy seated across from her on Gardiner’s small dining table, a steaming tea cup in front of each of them.

He raised his brows and his face lost all color.

‘Files?’ Gardiner asked surprised. ‘What are these files?’

‘I know you collect info on us, Weston.’ Elizabeth reached across the table and squeezed the boy’s hand. ‘Please, don’t tell Fitz I asked you to let me read it.’

‘Mrs. Wickham, I…’ He stuttered.
 
a lovely time for tea tumblr
 
‘What are you talking about, Bennett?’ Gardiner asked.

‘Call me Lizzy or Elizabeth.’ She kept eyes intent on the boy’s face. ‘But I need to know what is in these files.’

Neither Elizabeth nor Weston answered for a few minutes while he considered how he would dodge this potentially job-losing situation.

‘Weston!’ Gardiner insisted.

‘Our security department is very cautious, Mum. We gather information on people connected to our business as a precaution, that’s all.’ He said. ‘Lizzy, I can’t. I signed a secrecy contract and Mr. Darcy is very strict about it.’ He shook his head. “Especially on what concerns you.”

Elizabeth lowered her head and pressed her wrists to her eyes, elbows on the table.

‘I don’t understand much of what is happening, but Weston can’t break this contract for a whim, Lizzy. What’s the matter?’ Gardiner, who had always been a direct person, outright asked.

Elizabeth wouldn’t share Darcy’s proposal with Jane before she made up her mind, much less with an old friend with whom she had lost contact for a long time. She raised her head, arranged her hair behind her ear and sipped her tea. ‘You know my husband, Gardiner… I need to know the secrets he has been keeping from me before I make a very serious decision.’ She hoped it would be enough for them to fill in the blanks.

He, who?’ Weston asked.

Gardiner nodded frowning. ‘Good point, baby. George or Mr. Darcy?’

‘Both.’ Elizabeth answered. ‘I’m blind and I hate it.’

‘You know, Weston’s father is a man I loved deeply for a long time. I let him take my best years and I don’t regret because he gave me my beloved son.’ Gardiner said. ‘But if I knew his secrets before I fell for him, I would have been more careful.’

Weston looked at his mother with a blank expression thinking why would she mention his father. Did Elizabeth mention any relationship with Mr. Darcy? He, who worked directly under the man, still had doubts about it.

‘That’s the case, isn’t it?’ Gardiner asked sharing a conspiratorial look with her friend.

Elizabeth nodded. ‘High stakes, friend. I need ammunition.’

‘Weston, how can you help?’ Gardiner asked and suddenly the small thin ginger young man had two strong women pressing him to betray his boss.

He shook his head. ‘This is disloyalty to Mr. Darcy, Mum…’

‘I’ve got your back.’ Elizabeth said. ‘Fitz offered me these files once, but I don’t want to ask him for it now. I don’t believe he would show me the entire contents and I need to know what he does. If he finds out, I’ll defend you.’

Weston still shook his head.

‘I’ll say I forced you.’ She said and Weston would have chuckled if her phone hadn’t ringed and his boss’ face hadn’t lighted on her screen. The device was over the table and anyone could see Darcy’s relaxed face in an obviously intimate atmosphere, smiling lovingly at the person taking the photo. Elizabeth cut the call and texted a short line.

‘If I’m not mistaken, Lizzy doesn’t bluff.’ Gardiner smiled wickedly. ‘If she says she controls the big boss, she’s being completely honest.’

Elizabeth snorted. ‘Control is a bit too much, but I do have some influence on him.’ Her phone beeped with a short text and she nodded to it.

He would discuss it his mother in private, but after Elizabeth put on a good word; he had been rescued from a lousy position. After he spied on her, he got another promotion and a raise… he believed Elizabeth’s friendship with the boss was very particular. ‘If you are monitored, it’s done directly by the security boss and there’s no way I’ll ever hack into his files. The only record on you is your personal security team’s schedule.’ He said and Elizabeth’s brows rose to her hairline. ‘I’ll try to print the files on your husband Tuesday or Wednesday when the office is not so crowded, and post by private mail.’ He said. ‘I won’t promise anything though.’

Elizabeth was very surprised. “Personal security? Wow.” She bit the inside of her mouth and nodded vigorously. ‘Great. You can send it to an e-mail I have that I rarely use. Or I can open a new one.’

‘No.’ Weston shook his head. ‘Nothing that can be traced back to me or my IP.’

‘And from now on he’ll speak a language I can’t understand.’ Gardiner sighed and stood. ‘How about some sponge cake, Lizzy?’

‘Can’t.’ She said drinking her tea and getting up. ‘Have plans for the night.’ She pointed at her phone. ‘Weston, I thank you with all my heart.’ Elizabeth rounded the table and hugged the boy’s shoulders with one arm, her perfume invading his nose and he faintly remembered his boss smelling like that once. ‘Let me know when I can repay you the favor.’

‘I believe this is me paying you, Lizzy.’ He chuckled feeling he had just agreed to put his ass on the line.
---



So... This story's release is close, that's why I cut the chapters short... Check the book's page for info.

More news: 

There was a giveaway going on with stuff from my first book in Portuguese - a version of '45 days in Europe with Mr Darcy'. Lovely sister blog thing...

And I'll be on Brazilian International Book Fair with three of my books. Yay!

see ya!

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Doces Letras: [LANÇAMENTO + SORTEIO] 45 Dias na Europa Com Sr. D...

Olá,

a querida Lia do Doces Letras organizou um SORTEIO FOFO de mimos do meu '45 dias na Europa com Sr. Darcy'



Corre lá!
Até o dia 6.ago.


Doces Letras: [LANÇAMENTO + SORTEIO] 45 Dias na Europa Com Sr. D...: Bom dia seus lindos! Hoje venho compartilhar com vocês o lançamento de um livro nacional bem legal com uma pequena surpresinha para todo...