sexta-feira, 8 de março de 2013

Lé com Cré

Olá

Feliz dia da mulher!

raoul bova mr darcy

Um homem lindo desse só para adoçar o nosso dia. 
E fazia um tempinho que 'isso tudo de gostosura' não aparecia aqui no blog. Ah... Bova!




E eu continuo discutindo as mulheres de Orgulho e Preconceito. Calhou para o dia de hoje! Coincidência feliz!



Depois de Charlotte, gostaria de conversar sobre minhas ideias sobre Lizzy e como eu tenho visto a amizade das duas.


charlotte x elizabeth




Depois de muito matutar eu postei da última vez minha visão da Charlotte e de suas atitudes. Uma coisa leva a outra e cheguei à conclusão que Lizzy e Charlotte são opostas uma à outra em muitos aspectos.

De início eu só via em Jane o contraponto à Lizzy - ou oposto ou complemento. Um tipo de ‘Yin e Yang’. Jane é calma e dócil enquanto Lizzy é petulante e geniosa. Na minha opinião é por isso que elas são tão unidas, mais do que com as outras irmãs Bennet.


Wikipedia define Yin Yang assim: O yin-yang são dois conceitos do taoísmo, que expõem a dualidade de tudo o que existe no universo. Descreve as duas forças fundamentais opostas e complementares, que se encontram em todas as coisas. O "yin" é o princípio feminino, a terra, a passividade, escuridão, e absorção. O "yang" é o princípio masculino, o céu, a luz, atividade, e penetração.
Segundo essa ideia, cada ser, objeto ou pensamento possui um complemento do qual depende para a sua existência e que por sua vez existe dentro de si. Assim, se deduz que nada existe no estado puro nem tão pouco na passividade absoluta, mas sim em transformação contínua. Além disso, qualquer ideia pode ser vista como seu oposto quando visualizada a partir de outro ponto de vista. Neste sentido, a categorização seria apenas por conveniência.

opposites attract opostos se atraem



Lizzy é impetuosa, lingua afiada, cabelinho nas ventas, acaba por mal interpretar pessoas e situações apesar de se congratular por ser uma ótima observadora. Charlotte é a boa observadora: ela é quem lê as situações com clareza - ou prevê as consequências das ações dos outros - e aconselha Lizzy na melhor maneira de agir. Ela faz isso várias vezes em relação a Wickham, Darcy, Bingley. Lizzy a despensa com uma piadinha sarcástica repetindo seu pai na galhofa de rir dos amigos e vizinhos.

Lizzy e Charlotte são como 'Lé com cré' 
apesar de parecerem 'Lé com lé, cré com cré'.

No último post eu falei sobre 'inteligência emocional' e quão pouca Lizzy tinha NO MEU PONTO DE VISTA. Lizzy era novinha - 20 anos de idade, mais ou menos - enquanto Charlotte já estava nos 27. Não que idade seja o fator determinante na medida de maturidade ou equilíbrio emocional de alguém mas temos que convir que uma pessoa mais velha já teve mais oportunidades de viver situações diferentes na vida, está mais vivida como se diz. Isso sem falar em 'aprender com os próprios erros'. 



Com a chegada da maturidade os sonhos sempre se vão?



Então no assunto equilíbrio emocional Charlotte é o completo oposto de Lizzy. A sua decisão de 'pegar o touro à unha' e cavar uma proposta de casamento do Collins que, fora o preconceito e asco de Lizzy, nos mostra o quanto de auto-controle e determinação ela tinha. Charlotte era uma mulher determinada - uma loba - tinha um plano e o fez acontecer custe o que custasse. No caso, um marido de doer.


hot rio chick
collins x DARCY

Lizzy deixou que seu orgulho ferido e seu preconceito petulante em relação ao bonito, charmoso e rico idiota lhe cegassem a objetividade e ela recusou uma proposta de casamento que era totalmente irrecusável! Darcy não era somente somente rico e influente, ele poderia assegurar a vida de todas as mulheres Bennet que teriam poucas chances de uma vida digna depois da morte de seu pai e menos ainda de conseguir um casamento tão vantajoso.

Faz pouco tempo que eu raciocinei isso tudo, que Charlotte é o oposto de Lizzy, assim como positivo/negativo, preto/branco. Charlotte é centrada e objetiva, Lizzy é impetuosa. Charlotte é calculista, Lizzy é passional. 



Opposites attract - Opostos se atraem.
Eu sei, nada a ver, mas não resisti. A música oitentona é muito legal!  



Nunca duvidei que Lizzy e Charlotte eram amigas. Está claro para qualquer um que elas tinham uma amizade genuína. Talvez a Lizzy impulsiva cabeça dura precisasse tanto do sangue de barata de Charlotte quanto a doçura de Jane para achar seu meio termo.



Se por acaso você está intrigado (a) com a razão pela qual eu tenho discutido esse 'LADO B' de Orgulho e Preconceito, eu tenho que informar que meu próximo livro é centrado em Lizzy e Charlotte e eu exploro essa simbiose delas. Esse livro vai ser publicado em Português até o final do ano.

moira bianchi adaptação de orgulho e preconceito




Curioso (a)? Vou dar muitas dicas ainda. Aqui em baixo mesmo já vai o estopim da estória toda.



Próximo post é sobre Darcy. E aí o tripé que sustenta essa estória está devidamente explicado. Ou justificado?



É gente boa, vai ser uma pauleira só!



adaptação de orgulho e preconceito moira bianchi

bj, até logo.