sábado, 18 de agosto de 2012

Às vezes o que eu vejo quase ninguém vê

 Sabe quando a gente fica dando choque? 'Latindo' quando um chato vem encher a paciência? Cansaço mental e físico?
Só a gente sente, todos dizem que é exagero, fricote, coisas que só a gente vê. Pensamento repetitivo. Será? 

Todos os dias quando acordo
Não tenho mais
O tempo que passou

 

Claro que não! 

Estou saindo de férias!

Trabalho finalizado, deveres cumpridos, família organizada, malas feitas, roteiros comprados, passagem na mão: Férias, lá vou eu!




Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos
Distantes de tudo

De todo trabalho, do trânsito para a Barra, das UPPs, do metrô cheio, do sol de 35° na terça e chuva no domingo.

Férias fora do Rio!

Eu sei, milhões sonham em vir passar as férias aqui, mas eu quero muito fugir da minha Golden cage. Também das obrigações, horários marcados, compromissos... 

Mas antes de sair, queria deixar um presentinho para vocês. Estou tão feliz em poder tirar esses merecidos e sonhados dias que vou ser totalmente generosa. Como a vida é bela nas vésperas das férias, né não?

Eu resolvi escrever uma estória que estava na minha cabeça desde... desde sempre. Uma daquelas idéias que ficam remoendo, que a gente não consegue esquecer. Meu marido um dia viu a Fernanda Young dizer que sofria de POC e ele na hora me reconheceu. Também sofro de PENSAMENTOS OBSESSIVOS COMPULSIVOS. Essa estória era um deles. 

É curta, porém maior que 'Como Darcy poderia ter conhecido Lizzy'. Terá uns cinco capítulos e trilha sonora de arrasar. Ainda está sendo Betaed por minhas queridas Micha e Rê, mas vou postar só um trechinho aqui para compartilhar com vocês a delícia que está ficando essa estória tão querida de todos nós, Geração Coca-cola.


'Coisas do coração'

classificação +18 - trecho em processo de beta 

...
Apesar de Ricky e Bingley estarem se divertindo no meio da pista de dança, Darcy como sempre taciturno se mantinha no canto ao lado do bar. Dali ele tinha vista privilegiada da pista de dança e de uma certa silhueta escultural dentro de calças de couro e longas madeixas que não parava de dançar nem por um minuto. Sem perceber, parado ao lado do bar, ele bebeu um pouco demais. Ele também não percebeu que Lizzy tinha ido pegar uma bebida depois de se acabar na pista de dança.
Ela havia reparado em Darcy assim que chegou. Apesar de parecer bem novo, esse garoto era bem bonitinho. Alto e forte, se não fosse tão garoto ela diria elegante, um olhar tão intenso... Agora parecia que ele estava procurando alguém na pista de dança. Uma namoradinha do campus? Quem seria?
Sem nada melhor para fazer na festa além de fugir do Bill Collins, a curiosa Lizzy ficou de olho em Darcy. Ele bebeu seu copo de cerveja num gole grande e pediu outro, mas seu rosto tão bonito se contorceu numa careta assim que tomou do copo novo. Ela não pode conter seu sorriso, chegou perto dele por trás e cochichou.
‘Não está boa?’
‘Não. Está choca.’ Darcy reclamou muito arrogante, como se fosse especialista em cerveja aos (quase) dezessete anos.
‘Não está não. Você é que está misturando tipos de cerveja. Primeiro tomou a de trigo e agora a pilsen. Cuidado, moleque. ’ Lizzy falou, mal contendo seu riso.
‘Moleque? Só me faltava essa... ’ Darcy falou quase gritando de raiva sobre a música alta e se virou para olhar quem o estava insultando. ‘Festa estranha com gente esquisita. ’
Ele ficou paralisado ao ver que era a deusa de cabelos longos e calça de couro, linda e perto dele. Perto demais para sua cabeça cheia de álcool. “Caralho, que mulher linda!” 
...

Sacaram? POC total, desde os anos 80! Todo o mérito é do Renato e da Jane por me inspirarem a brincar com a sua genialidade.
Espero que gostem da estorinha toda. Quem já leu achou fofa.
Farei toda força para começar a postar lá pelo fim Setembro quando serei 'guest' no Darcyholic Diversions. Uau, que bacana, né?

Leia a primeira parte na íntegra aqui.
E já curtiram a fanpage no Facebook? Curte lá...

beijos para todos, fui!



Nota: todas as imagens foram achadas no Google, o texto é meu. A songfic é baseada em Orgulho e Preconceito de Jane Austen e em Eduardo e Mônica do Legião Urbana.